18
Nov

#Crítica, Amanhecer-Parte 1

Cinema

“Para sempre, é apenas o início…”

Sou uma grande fã dos livros, mas como fiquei muito decepcionada com o último filme, minhas esperanças não foram tão altas como em Eclipse para não me decepcionar. Mas, realmente não devia ter me preocupado…

Breaking Dawn é com certeza o melhor longa da série, me surpreendendo desde a primeira cena! Você poderia sentir emoções de todos seus personagens, como se tivesse lendo as páginas de Stephenie Meyer.

Este filme leva-o a participar de um casamento perfeito: Com os brindes hilariante protagonizados principalmente por Emmit e Charlie, músicas maravilhosas, noivos deslumbrantes com declarações de amor que tocam o coração de todos. Nosso Brasil como destino de uma Lua de mel sexy, engraçada e emocionante, onde vemos sinceridade nos sorrisos, beijos, carícias e provocações, juntamente com a cena da cama quebrada, e penas espalhadas por todo o quarto. Ele então resolve voltar em Forks, onde nós começamos a testemunhar a gravidez mais terrível. Os momentos que antecederam a cena do nascimento são na verdade mais assustador do que a própria cena.

Termina no lugar perfeito, num corte tão natural e óbvio. Todos os elementos favoritos do livro estão no filme, com alguns elementos novos que funcionam perfeitamente com o que sabemos dos livros também. Eu não vou descrever a história, já que praticamente todos têm lido o livro e saber o que acontece, para não vou estragar nada quer, pois vai valer a pena à espera… Hehehe

 

Penso que Kristen Stewart é uma das maiores razões pelas quais este filme é muito melhor que os outros, pois fez um trabalho fenomenal onde sente todas as suas emoções durante todo o filme. Retrata Bella de uma forma bem semelhante com a do livro!

Robert Pattinson como Edward continua a grande também. Bella e Edward mostrar um lado que não vimos antes, é como assistir a si mesmo com seu marido ou namorado com sua jovialidade que casais que compartilham. Mesmo lutando contra o meio então foi tão realista, não sinto como um script.

 

Então para resumir: Breaking Dawn-Part 1, ao contrário de Eclipse foi realmente magistral pois tem de tudo um pouco: suspense, romance, batalhas, a ação… Este último capítulo capta as emoções do livro e de parte da vida dos personagens. Cada evento é desenvolvida: Edward revelando novamente para Bella sobre os “assassinatos” que cometeu, sonhos apreensivos Bella, o Quiletes e sua separação, os sentimentos de todos envolvidos no casamento, e mais eficazmente, a angústia de Edward da possibilidade de sua amada estar morrendo e em uma de suas cenas mais emocionantes até o momento. Se você estiver procurando por pornografia na cena de lua de mel, em vez disso você vai encontrar a doçura entre duas pessoas que esperaram e que são muito apaixonados... Entre essas e outras, recomendadíssimo! Hehehe

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 17 de novembro, e no Brasil foi em 18 de novembro.

Especialmente dedicado para Mariana Mari, tão lindo né? Hehehe

Beijos.

9 Comentários
04
Nov

#Crítica, Puro aço

Cinema Filmes & Séries

A coragem é mais forte do que o aço.

Confesso que pensei que ia ser mais um daqueles filmes bregas, exagerados ao estilo Transformers… Mas fiquei realmente surpresa!

Mesmo no contesto de uma ficção, uma vez que por enquanto as lutas não são protagonizadas por robôs, tem elementos que deixam o filme real. Ok, é uma história que já vimos fazer um milhão de vezes … Mas nunca tão criativa e com esse tipo de plano de fundo!

Hugh Jackman… Sempre pensamos nele como Wolverine, né? Com garras de Adamantium rasgando coisas, com ar selvagem e feroz; Mas este filme traz uma imagem de um Jackman totalmente novo: Como um pai caloteiro e arrogante, ex-boxeador que transforma as lutas de gladiadores robôs em sua própria vida! Como sempre fez um ótimo trabalho, mas a verdadeira estrela do show é, sem dúvida, o filho de seu personagem, interpretado por Dakoto Goyo. O garoto parece chatinho no começo e quando menos esperamos, se torna totalmente cativante!

O final nos deixa cheios de dúvidas o que para eu curiosa como sou não é muito legal mas, quem quer um grande fim, quando podemos vê-lo durante o filme inteiro?
Tem alguns momentos grande comédia, as relações entre os atores sentiram genuína e não exagerado ou forçado. Os robôs divertidas e imaginativas, nos dando o gostinho de que o esporte fosse mesmo real, mesmo para mim que não gostava de lutas, até então admito… Hehehe

Você vai torcer, chorar, rir e ser completamente surpreendido!

Com a mesma adrenalina de Rocky e com um conjunto muito melhor de ação e elenco e grandes atuações…

Infelizmente não tem material para concorrer ao Oscar, mas é um grande filme, e no final de tudo, apenas isso já importa!

 

Então para resumir: O filme é incrível! A história é uma graça, as atuações fenomenais, efeitos especiais excelentes… Não falta nada, já que lá estavam: a ação, o drama, a comédia e até uma pitadinha de romance… O que eu mais gostei foi a química entre Charlie, Max e Bailey e cada um dos personagens no filme. Todos que trouxeram seus personagens para a tela, sopraram para nossas mentes suas performances. Devo dizer que eu não esperava que este filme seja tão bom. Minhas expectativas eram altas para os efeitos especiais e atuação de Hugh, mas o que este filme trouxe foi muito mais que isso. Recomendo, por não se destacar em sua grandeza mas sim pelas alucinantes performances!

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 03 de novembro, e no Brasil foi em 21 de outubro. 

Beijos.

9 Comentários
23
Out

#Critica, Contágio

Cinema

Porque nada se propaga como o medo!

Este filme é um bem realista! Conta o rápido progresso de um vírus letal, transmissível pelo ar, que mata em poucos dias. Enquanto a comunidade médica mundial inicia uma corrida para encontrar a cura e controlar o pânico que se espalha mais rápido do que o próprio vírus, as pessoas comuns lutam para sobreviver em uma sociedade que está desmoronando.

Sem um personagem principal, já que no processo da sua loucura em que não existem heróis e vilões, mostra os diferentes efeitos de uma epidemia mundial.

Retrata uma pequena aldeia chinesa que por estar perto da fonte do vírus, luta por sobrevivência; Um blogueiro equivocado que acaba por incitar a violência e o surto de pânico generalizado; Um pai recem viuvo, tentando proteger sua filha única. O grupo de controle de doença em uma incansável luta contra o tempo para rastrear o vírus e contê-lo.

Traz também um lado educacional, pois passamos a conhecer como um vírus se propaga, qual a reação da sociedade a uma pandemia e como as pessoas reagem à ela. E ao estarem isoladas, a quebra social, o pânico e tumulto se instalam. Uma vez que o contágio começa algumas pessoas podem ter imunidade, enquanto outros não tem tamanha sorte…

Pois algo simples pode causar um novo vírus mutante que se espalhar rapidamente entre humanos não apenas pelo contato, mas também por conta da facilidade de viagens aéreas.

Os “cortes” entre diferentes linhas da história impedem de ficar entediar e nada do que acontece parece ser irreal… É bem intenso e uma assustadora demostração do que realmente poderia ter acontecido se a gripe A não fosse contida a tempo.

Então para resumir: É um filme sólido, que oferece argumentos suficientemente instigantes de que, apesar de todos os avanços científicos a humanidade ainda está impotente na prevenção de novos surtos virais. E até mesmo numa aparente e bem organizada sociedade facilmente se render ao caos da batalha final, na luta pela sobrevivência individual, onde todos são alimentados por notícias imparáveis, na qual o sensacionalismo se torna ianda mais lucrativo, em uma inevitável dependência do apoio mútuo já que o dinheiro e poder já não mais se aplicam na maioria dos casos,  mas sim as atividades ilícitas e entidades governamentais…

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 20 de outubro, e no Brasil será em 28 de outubro. 

Beijos.

5 Comentários
23
Set

#Crítica, Premonição 5

Cinema

Premonição 5, a morte nunca esteve tão perto é mais um e provavelmente último filme da franquia.

Como em todas as sequências, a história é basicamente a mesma: Um grupo de almas inocentes que nunca deveria ter sobrevivido a um terrível acidente, e, em uma corrida contra o tempo aterrorizante o grupo tenta descobrir uma maneira de escapar agenda sinistra da Morte. Pois é, se você estiver indo ver esse filme, é porque você sabe que você está esperando…

O primeiro narrou um acidente de avião, o segundo numa estrada, o terceiro na montanha-russa de um parque de diversões, o quarto numa apresentação de corrida de carros e por fim, o mais recente um terrível acidente numa ponte suspensa de uma grande cidade.

Estão se preguntando o porque de eu ter relembrado todas as passagens dos filmes anteriores não? Mas não se preocupem, ao assistir o filme perceberão o porque! Hehehe

 

O que tem de novo nessa versão, com certeza é o oposto do que foi oferecido em Premonição 2 em que a vida nova pode derrotar a morte. Agora, tirar a vida é muito mais aparente e dramático do que criar uma nova vida… Fazendo com que eles tenham que se preocupar com a morte e também com o que estão dispostos a fazer para sobreviver. O que proporciona alguns conflitos extremos entre os personagens.

Dessa vez também, o filme conta com um enredo, o que penso ser o ponto negativo pois se concentram muito no detalhe de apresentar ligações entre todos, e terem se esquecido do principal como as mortes arrepiantes, como em Premição 3 meu favorito da série.

Há também um final inesperado que vai fazer você dizer #omg #wtf! Hehehe

Se você é fã vai delirar com a abertura que traz cenas que lembram as temáticas anteriores, e o desfecho com algumas das mortes, todas em efeito 3D.

 

Então para resumir: Premonição 5 é o praticamente o mesmo que você viu das quatro vezes antes e, claro, se você não tiver visto todos os outros, então não se preocupe! Penso que a exceção apenas do primeiro, já que não sabiamos o que lá ia acontecer…

 

Assistiram? Concordam? São fãs?
Então não deixem de comentar, hehehe

Beijos.

9 Comentários
05
Jun

Trailer Breaking Dawn, primeira parte

Cinema

 

Atenção garotas!

Tristes por não poderem assistir ao lançamento do primeiro trailer oficial de Breaking Dawn, a primeira parte do último filme da Saga Twilight no MTV Movie Awards de mais tarde?
Não se desesperem… Assista-o AGORA:

Nele podemos ver a reação dos principais personagens ao casamento de Edward e Bella, a cerimônia e lua de mel no Rio – a Cidade Maravilhosa – e claro a surpresinha que por lá acontece, rs.

O filme promete fazer jus ao livro e prevê estreia para o dia 18 de Novembro, com a promessa até de uma premiere no Rio, será?? E enquanto ele não chega, ficamos com o gostinho de #queromais

Não sei quanto a vocês, mas eu já estou super ansiosa, rs

Beijos

11 Comentários
!-- WP FOOTER -->