29
Abr

Thor

Cinema

Ontem fomos assistir a estréia de Thor, em 3D.

Sim, aqui em Portugal foi um dia antes da anunciada no Brasil e, por mais incrível que possa parecer, o cinema não lotou pra dizer a verdade, chegou muito longe disso, rs.

“A aventura épica se inicia no planeta Terra nos dias de hoje até reino de Asgard. O Poderoso Thor é um arrogante guerreiro cujas ações intempestivas despertam uma guerra antiga. Como castigo, Thor é enviado à Terra e forçado a viver entre os mortais. Uma vez aqui, ele aprende o que significa ser um verdadeiro herói, depois que o vilão mais poderoso de seu mundo envia as forças negras de Asgard para invadir o planeta.”

Gostei muito da história, pois é bem diferente das que estamos acostumados aquelas, de humanos geneticamente modificados, rs.

Tem um toque humoristico em algumas cenas, e claro como não poderia faltar, uma pitadinha de romance…

Os efeitos também são optimos! Fez compensar a experiência trágica de O último Airbender (O último mestre do ar), rs.

Mas o melhor de tudo com certeza é o Thor…

Que meu namorido não me “leia” até porque não me cansado de falar isso desde que saimos do cinama mas ele é o estilo que todas as mulheres adoram: lindo com cara de bebé mal, CAVALHEIRO, romântico, fofo, aiai.

A partir de ontem, se tornou meu super-heroi favorito, rs.

Deixo então, um aperitivo para vocês verem que não estou mentindo…rs:

E vocês, qual seu super-herói favorito?

Beijos.

7 Comentários
07
Set

A Origem

Cinema

Graças a nossa companhia de televisão/internet/telefone (sim, todos esses serviços juntos em apenas um) e as reclamações do Eder, ganhamos convites para o cinema; que adivinhem: pertence também a esta mesma companhia…rs

Fiquei muito relutante de começo (assim como no “O ultimo Airbender”) mas desta vez estava completamente equivocada: este sim é um ótimo filme.

Transporta-nos para a história, que já em si é fascinante: os sonhos.

Sinopse: Dom Cobb (DiCaprio) é um ladrão habilidoso, o melhor de sua geração, que extrai segredos valiosos das profundezas do inconsciente durante o sono com sonhos, quando a mente está mais vulnerável. Sua rara habilidade o tornou peça fundamental no traiçoeiro mundo da espionagem industrial, mas também o tornou um fugitivo internacional e o fez perder tudo o que mais amava. Pela primeira vez, Cobb tem sua chance de se redimir, em um último trabalho que pode dar-lhe sua vida de volta se ele conseguir o impossível: ao invés de roubar informações da mente, ele terá de criar novas.
Cobb e sua equipe terão de plantar um pensamento. Se eles conseguirem, será o crime perfeito.”

By: Cine Pop: http://www.cinepop.com.br/filmes/origem.php

Alguns pontos fortes: A mistura de géneros: hora ação, hora ficção, uma pitada de romance; consegue nos transportar para a “telona”, nos dá a sensação de estarmos mesmo vivendo o filme; a ligação entre todos os personagens; a intensidade de sentimentos envolvidos em todas as cenas.

Ponto que ficou a dever: Pessoalmente, as cenas de ação que não gosto nada, rs

Cena que mais gostei: A cena onde explica a “lavagem cerebral” que fez em sua própria esposa (não conto mais para não estragar o filme,rs).

Ponto que traz a minha vida atual: A sensação de por vezes, estar distante de tudo, e todos que amo. E, para tentar manter sempre uma ligação, utilizar um canal; mas no meu caso a internet…rs

Filme espetacular, me deixando até mesmo sem palavras para o descrever! Rs

Nota: Não sei se prestaram atenção, mas o diretor deste filme é o mesmo de “Batman – O cavaleiro das trevas”; um dos atores é Joseph Gordon-Levitt que de tão parecido com Heath Ledger, chega mesmo a assustar, rs.

Beijos.

17 Comentários
29
Ago

O último Airbender (O último mestre do ar)

Cinema

Ontem fomos ao cinema, assistir: O último Airbender ou (O último mestre do ar, no Brasil).

O que achei:
Bem diferente do que imaginava. Como não estava muito desejosa em assistir (queria mesmo ver o Toy Story 3 – O ultimo da série, o qual foi o primeiro filme que assisti no cinema, rs) nem li a sinopse, ou seja, cheguei “crua” para assisti-lo.
O bom foi, que como fomos a ultima sessão do dia, o cinema todo foi quase exclusivo; só haviamos nós e mais outro casal, rs.

O filme é em 3D, mas confesso que decepsionou um pouco, pois em algumas cenas, parece um filme normal, apenas com a diferença de te-lo de assistir com os óculos, rs.

.

Sinopse: Há muito tempo atrás, o mundo era dividido em quatro grupos: Nação do Fogo, Tribo da Água, Reino da Terra e Nômades do Ar. Essas nações viviam em perfeito equilíbrio, até o dia em que a Nação do Fogo atacou. O Avatar, mestre dos quatro elementos, é o responsável por manter o equilíbrio do mundo e quando o mundo mais precisou, ele desapareceu. Cem anos após esse acontecimento, dois jovens da tribo da água do sul encontram o avatar, um habilidoso dominador de ar chamado Aang.”

By: Cine Pop: http://www.cinepop.com.br/filmes/ultimomestredoar.php

Alguns pontos fortes: Os efeitos no geral do filme, interpretação de boa parte do elenco.

Alguns pontos que ficaram a dever: O 3D que em determinadas cenas não se notou, historia meio cansativa.

Cenas que mais gostei:O a luta contra os rivais da tribo do fogo, onde mostra que para “ganhar” devem-se abandonar os sentimentos de raiva, e se concentrar no que se está a fazer (tão bonita a lição, rs).

Pontos que trazem a minha vida atual: A persistencia (quase que teimosa) em aprender a lidar com os dons, a amizade e a relação entre os irmãos (Sokka e Katara).

Nota: Acabou de maneira “aberta”, dando a entender que haverá continuação.

Beijos.

11 Comentários
13
Jul

Cinema: Eclipse

Cinema

Na sexta fomos ao cinema, ver: Eclipse. O que achei do filme:

Assim como todo “remeke” de livros faltam sempre os detalhes, mas desta vez assim como “New Moon” segue bem sua base literária.

Sinopse: Em ‘A Saga Crepúsculo: ECLIPSE’, a história continua com a volta de Edward Cullen e de sua família a Forks. Retorno que traz Bella de volta para sua vida normal ou quase normal. Com a ausência do namorado, ela tornou-se mais próxima do amigo de infância, Jacob Black. Um jovem e apaixonado Lobisomem que vê sua amiga se distanciar dele com o retorno de seus inimigos, os Vampiros Cullen. Mas há outros perigos em vista, como a aproximação da Formatura e o fim do prazo dado pelos poderosos e temidos Volturi, para Bella tornar-se um deles. Como se não bastasse, a heroína continua sendo perseguida pela Vampira Victoria que em busca de vingança, forma um exército de jovens, fortes e inexperientes Vampiros. Apenas a união entre a alcatéia de Jacob e a família de Edward poderá frustrar os planos de Victoria para matar Bella.”

By: Cine Pop: http://www.cinepop.com.br/filmes/eclipse.htm

Alguns pontos fortes: Ter seguido o livro, sem nenhum “ataque de criatividade” do realizador diretor; o óptimo otimo desempenho de alguns actores atores…

Alguns pontos que ficaram a dever: o cenário em alguns “takes” ficaram um tanto quanto mal feitos, pois se percebe bem o fundo verde e a sobreposição das paisagens originais; a mudança da actriz (de Rachell Lefevre para Bryce Dallas Howard) atriz que, mesmo coadjuvante, é onde circula a trama.

Cenas que mais gostei: Bella indo visitar Jacob com Eduard, ambos fazendo cenas de ciúmes com ela; Pedido de casamento de Eduard, onde explica como teria iniciado sua relação com Bella, quando ainda humano e pertencendo a seu século (inicio do sec. XX); Na tenda a espera dos vampiros recém-nascidos, onde para que Bella não tenha uma hipotermia, Jacob se prontifica a esquentá-la e “conversa” com Eduard. (Prometo não contar mais para não estragar a surpresa de quem ainda quer ver, mas quem já leu o livro, com certeza saberá quais são, rs)

Pontos que trazem a minha vida real: A teimosia (sim, se desejo uma coisa vou até o fim, com a mesma ideia e não gosto muito de ser mandada, rs); Sua relação com a mãe (a minha é igualmente “doidinha” e carinhosa, rs); A semenhança de génios com o pai; Por falar nele, o meu é igualmente ciumento (mas isso, acho que boa parte dos pais de meninas são, rs);

Apesar de ser um dos livros que mais gostei da série, o filme me desepcionou um pouco.

Mas acho que, por ter esperado demais; ter imaginado muito como seria, antes de o assistir, rs.

Nota: Gostam de críticas de cinema, deste formato que fiz? Rs

Beijos.

12 Comentários
!-- WP FOOTER -->