30
Abr

A Terra das Sombras (Coleção: A Mediadora) – Meg Cabot

Na estante

Meg Cabot nos apresenta a vida desta mediadora que tem certa ojeriza a prédios antigos: quanto mais velho um edifício, maiores as probabilidades de alguém ter morrido dentro dele. Filha de um pai-fantasma nada ausente e uma nova família, que inclui um pai adotivo e três irmãos postiços, a história começa com a mudança de Suzannah para uma casa mal-assombrada na ensolarada Califórnia. Só que Jesse não é um espírito qualquer, é um fantasma bonitão que nada faz para assustá-la, muito pelo contrário.

 Capa

estrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheiaestrela-meiaestrela-vazia

E pela sinopse, A Terra das Sombras da coleção A Mediadora de Meg Cabot parece ser uma daquelas histórias que dão um friozinho na espinha de medo, né? Mas não pois, pelo menos este que é o primeiro da série é muito mais cômico do que assustador e penso que essa é a sua principal característica. Suzannah é uma adolescente de 16 anos que é aparentemente normal e que vivia em NYC com sua mãe. Seu pai morreu quando ela ainda era bem pequena, mas desde então ela pode ver e falar com fantasmas… Sendo uma mediadora, ela precisa convencer esses espíritos a seguirem seu caminho, e para isso usa as formas mais inusitadas já que essa tarefa não é nada fácil. Por conta de sua missão, possui diversas advertências na escola, seu corpo todo machucado, é considerada louquinha pelos vizinhos… Porém, depois de sua mãe se casar novamente com Andy, ela então se muda para a Califórnia mais precisamente para a cidade de Carmel e lá se vê obrigada a conviver com três garotos, seus meio-irmãos Jake, Brad e David que ela acaba por apelidar carinhosamente como Soneca, Dunga e Mestre. Ao chegar em sua nova casa que é uma construção antiga, se encontra com um novo e lindo fantasma Jesse que morreu no local que antes era uma estalagem há mais de 150 anos e se recusa a sair do seu novo quarto. Para piorar a situação, Suze em sua nova escola se depara com mais um fantasma, uma garota chamada Heather que ciumenta, histérica e vingativa se matou pois seu namorado Bryce terminou o namoro. A fantasma nada camarada, vê em Suze alguém que quer roubar seu lugar na escola e não quer descansar enquanto não tiver sua vida de volta! Então A Mediadora e heroína da história deverá se livrar de Heather, e para isso irá contar com a ajuda do diretor da escola, o Padre Dominic que também vê e se comunica com espíritos…

Alguns dados técnicos:

Gênero: Literatura Juvenil

título original: Mediator #1: The Shadowland
ano de publicação: 2004
páginas: 282
autor: Meg Cabot

 1

Então, a história se desenrola basicamente na nova vida de Suzannah. Na sua adaptação à nova escola, em seus novos amigos ao mesmo tempo que tenta lidar com um espirito destruidor e descobrindo que ela não sabe tanto quanto imaginava sobre a Mediação e o seu verdadeiro papel em ser Mediadora. Ainda, há várias mudanças na forma de como ela se enxerga e como é realmente seu dom.

Apesar de, A Terra das sombras ser uma série focada para o público adolescente é bem divertido! Os personagens são cativantes como David o Mestre com toda sua inteligência e preocupação com sua nova meia-irmã mais velha, O Padre Dominic é passa a ser uma espécie de mentor para Suze, Adam com todas as suas piadinhas e cantadas… Hehehe

Com um primeiro livro com uma história divertida mas, para não dizer que é completamente infantil, com algumas partes mais sérias e cheio de bom humor com pitadas de romance… Meg Cabot novamente consegue captar a essência adolescente sem ser uma história maçante, mas apenas com aqueles clichês básicos como: A garota estranha que muda de cidade e se torna a pessoa mais legal do colégio do dia pra noite…

 Bonus

O preço em média é de R$ 37,90 livro físico em português e R$ 12,79 ebook em inglês.

Com poucas páginas e uma leitura super rápida e fluida… Graças a escrita de Meg, leve criativo e bem humorado… Tente voltar no seu eu adolescente e se encante também!

Nenhum Comentário
21
Ago

O Segredo de Emma Corrigan

Na estante

A vida de Emma Corrigan não é extremamente um livro aberto. Ela tem segredos que não revela para ninguém, muito deles sobre o seu trabalho e namorado. No entanto, durante uma viagem de avião repleta de turbulências, ela pensa que vai morrer e acaba contando todos os segredos para o bonitão ao lado.

Capa

★★★★★

Em O Segredo de Emma Corrigan, Emma, tem 25 anos, mora em Londres e é assistente de marketing da Corporação Panther, uma empresa que tem como produtos principais, bebidas não alcoólicas. Depois de uma desastrosa reunião de negócios na Escócia, que seria uma possível oportunidade de promoção como dizia no anúncio da vaga ela, que morre de medo de voar entra em pânico quando seu avião enfrenta uma terrível turbulência. Para piorar ainda mais as coisas, entre os avisos de “aperte os cintos” ligados, pessoas rezando e uma das aeromoças enxugando o sangue do rosto, ela no desespero de pensar que estavam caindo e sentindo os efeitos dos drinques que tomou no bar do aeroporto, começa a contar seus segredos mais íntimos para o sujeito sentando ao seu lado, um americano que ela pensava ser qualquer de jeans e suéter!

Até que, para sua surpresa e felicidade o avião pousa em segurança! Agora, um estranho a conhece mais do que ninguém. Mas tudo bem afinal, ela nunca mais o veria na vida, né? Mas NÃO, pois ela descobre mais tarde que, o tal desconhecido americano é alguém com um cargo muito importante na Corporação Panther… E o que acontece depois? Só lendo para saber…! Hehehe

  (mais…)

Nenhum Comentário
22
Mai

Férias! – Marian Keyes

Na estante

Depois do sucesso de “Melancia”, Marian Keys apresenta “Férias!”. Conheça a história de Rachel Walsh, 27 anos e uma grande mágoa de calçar 40. Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.

 Capa

★★★★★

Em Férias! Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga – pode-se mesmo dizer muy amiga – de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro – a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale… Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.

Alguns dados técnicos:

Gênero: Literatura Estrangeira

título original: Rachel’s Holiday
ano de publicação: 1998
páginas: 559
autor: Marian Keyes

 2

Uma história densa, com um assunto pesado e num ambiente um tanto quanto… difícil. Rachel está num centro de reabilitação para tentar se livrar das drogas, mesmo que continue afirmando para todos que não é uma toxicômana e que ela não precisa estar naquele lugar.

Mas como ela foi lá parar, você deve estar se perguntando: a vida de Rachel em Nova York, antes do Claustro era uma verdadeira loucura! Ela morava com sua amiga Brigit e tinha um namorando maravilhoso pelo menos ela achava ser Luke Costello. Ela ficava quase que todo o tempo ligada em drogas, pensando em cocaína e valium e qualquer bebida que visse na frente. Mas, apesar de tudo isso, ela não dizia ser uma viciada. Para ela, isso era apenas um aditivo para sua diversão.

Claustro, o centro para onde foi enviada, é conhecido como um lugar frequentado por celebridades e Rachel só aceita ir por causa disso, achando que vai chegar no lugar e se deparar com um lindo Spa. Pensa que só vai comer coisas saudáveis e que vai poder emagrecer, fazer bronzeamento artificial, sauna e tantas outras coisas. Sonha com as massagens e com os tantos amigos famosos que vai fazer apenas por passar alguns meses trancafiada naquele local. Mas ao chegar lá, percebe que não é nada do que imaginava já que o lugar parece estar passando por uma constante reforma com paredes cor de nada e que todo o local é bem apagadinho e sem conseguir admitir para si mesma que tudo o que ela pensava não passa mesmo de boatos. Lá, ela precisa fazer parte de uma equipe e é uma das responsáveis pelo café da manhã. E então ela precisa aprender a lavar pratos, fazer comida e ter paciência para servir todos os colegas que também estão internados. E percebe, então, que está no inferno, num hospício… Que precisa sair de lá o mais rápido possível, já que a internação dela não passou de um equívoco. Mas, capítulo apos capítulo Marian consegue intercalar a história de Rachel com todos os estágios de seu vício até a aceitação da personagem, que terá de conviver com o fato de ser uma toxicómana.

Assim como os outros livros de Marian Keyes, e apesar do tema desse em especial não ser tão leve, consegue ainda assim ser divertido! Férias é a sequência de Melancia e também traz um membro da família Walsh. A princípio, nos deixa um pouco confusos, em saber se ela tem ou não um vicio mas, isso se deve à confusão da própria personagem… O que acaba por se tornar engraçado, pois nossa relação com Rachel passa a ser tão próxima que seguimos pela sua perspectiva, mesmo que inicialmente essa não seja a correta, e que ao decorrer das páginas a verdade venha à tona para ambos, protagonista e leitor! Hehehe

Bonus

O preço em média é de R$ 59,00 no Brasil e em versão digital, R$ 19,90.

E no meio de dramas, de uma reabilitação e memórias do passado, descobrimos que todo esse caos pode ser definitivamente divertido e inusitado principalmente pelas conquistas que a personagem! Rachel deverá reconquistar a família, o namorado e a própria auto-estima e o mais legal do livro, é que ele é uma espécie de auto-biografia da autora, então vale a pena conhecer um pouco mais dessa irlandesa, Marian Keyes.

Beijos.

Nenhum Comentário
24
Abr

A princesa geek

Fofuras Na estante Something

Mesmo atrasada, já que o dia do livro foi ontem, e pra não passar esse dia em branco… Hehehe

Trago uma historinha incrivelmente #fofa

(mais…)

Nenhum Comentário
10
Jan

Aprendendo a jogar Poker

Na estante Publieditoriais

Você sabia que o Poker é considerado o jogo de cartas mais popular do mundo…?

Aprendendo a jogar poker — princípios, técnica e prática é um livro destinado não somente àqueles que desejam conhecer os fundamentos do jogo, mas também aos que precisam se aperfeiçoar e corrigir seus erros. Aqui, o foco principal é a modalidade de poker Texas Hold’em, a mais popular. Leo Bello e Leandro “Brasa” Pimentel, dois profissionais campeões no Brasil e no exterior e estudiosos do poker, trazem aqui os fundamentos deste verdadeiro esporte; você, leitor, terá a chance de dominá-lo e acumular experiência e muitas vitórias.

O livro foi escrito por Leo Bello e teve a colaboração de Leandro “Brasa”, ambos são os originadores do Circuito Paulista de poker e Braziliian Series of Poker. Tiveram como objetivo ensinar tudo o que é necessário para chegar ao objetivo principal, isto é, para ser vencedor. Seja o jogador profissional ou novato a informação é sempre bem vida, pois é a partir dela em que eles se adaptam ao tipo de jogo. O poker é um jogo, que é importante saber pelo menos o básico. Sem ele já mais um jogador iria conseguir criar disputa e ser coerente durante todo o jogo. Essa é um dos pontos falados no livro em questão. Os outros pontos que também são importantes e que fala no livro é as técnicas e prática (Mais informações basta ir ao Fulltilt). É importante referir que existe vários tipos de poker, incluindo o Texas Hold’em, e por ele ser um tipo de jogo muito escolhido pelas pessoas o escritor escolheu essa vertente e aprofunda no livro. Todos os tipos de poker têm regras, umas fixas e outras adaptadas ao tipo de jogo. No livro também ilustrações, para uma melhor compreensão pela parte do leitor e jogador.

Alguns dados técnicos:

Gênero: Esportes

título original: Aprendendo a Jogar Poker Princípios, Técnica & Prática,
ano de publicação: 2008
páginas: 431
autor: Leo Bello

Existe determinados dados que podemos não nos aperceber, mas o poker é um tipo de jogo que requer grande concentração pela parte do jogador. Mas, isso não quer dizer que o mesmo não se divirta e tire partido do momento passado. O jogador durante um jogo nunca deve de dar a conhecer as suas reações mediante o jogo que tem em seu poder, seja ele bom ou mau. Em determinados momentos o jogador tem que ser agressivo, mas esses momentos têm que ser bem refletidos, pois o jogador pode deitar tudo a perder. E como todo o jogador, o objetivo é ganhar e nunca perder!

Mas não se engane pois o poker é um esporte de habilidade, igual ao xadrez, gamão ou damas… Hehehe

Beijos.

1 Comentário
!-- WP FOOTER -->