07
Ago

Testes em animais

Polêmica

Hoje vou falar sobre um assunto complicado, mas por ter me chocado de tal maneira, precisei trazer aqui para o blogue, para alertar a todos.

No inicio, quando falavam sobre testes em animais, na minha humilde ignorância até então, me vinha sempre na cabeça testes realizados nas cobaias de laboratório, nos ratinhos e logo pensava: “…tadinho deles, mas infelizmente são criados para isso…”; mas hoje vejo então que as crueldades das indústrias, vai alem. Os testes não são apenas realizados nos ratos, as cobaias agora também são: coelhos (os mais utilizados), cães, gatos abandonados, macacos (os antepassados do homem).

Estes testes são realizados das seguintes maneiras:

O método “Draize” é um dos mais utilizados e consiste na aplicação directa direta dos produtos nos olhos de animais conscientes, para saber se são nocivos, ou não, ao homem. Não é dada anestesia ou nenhuma forma de aliviar a dor, pois isso poderia interferir nos resultados dos testes. No entanto, a cultura de células artificiais consegue prever estes resultados, uma vez que estes se dão a nível celular. Assim, este método, além de ser inútil, é extremamente cruel, causando sofrimentos horríveis aos animais acabando muitas vezes por os levar à cegueira.

Outros métodos utilizados incluem: a aplicação de produtos químicos na pele rapada dos animais e a ingestão de produtos altamente tóxicos. Este método designa-se por “Teste de Dose Letal”. Consiste em determinar a dose de produto que é necessária para matar uma percentagem de animais forçados a ingeri-lo. Existem muitas maneiras e mais precisas de nos assegurarmos de que os produtos que utilizamos são inócuos. Devido à pressão dos consumidores, que cada vez em maior número se recusam a comprar produtos testados em animais, um número crescente de empresas que estam a substituir os animais por tubos de ensaio, programas de computador, voluntários humanos, pele humana artificial, produtos naturais e inofensivos e outros métodos que asseguram que os seus produtos não são nocivos às pessoas.

Penso que isto precisa mudar, e urgentemente. Do modo que a tecnologia hoje em dia está evoluída, não vejo mais a necessidade da utilização de vidas, nesse processo.

Sou a favor de testes sim, mas sob desenvolvimento sustentável, onde buscam-se fórmulas que combinem conforto, desenvolvimento e equilíbrio do meio ambiente. Não em experiências em animais, que muitas vezes, são praticadas com requintes de crueldade, causando sofrimento físico e psicológico para esses animais, o que poderia/pode ser poupado.

Ahm, existem diversas ONG´s “contra” esse processo, e uma deles é a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals – em português: Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais).

Beijos.

Nota: Não coloquei imagens dos animais “testados” por serem fortes demais, mas podem ser encontradas no Google Images.

15 Comentários
10
Jul

Polêmica: Playboy Portuguesa

Polêmica

Podem me chamar de feminista, mas não acho correta a exposição feminina que a revista Playboy trás; acho que esteriotipa a mulher, a retratando como um objeto, apenas…

O que em pleno século XXI sabemos que não é a real.

Mas a capa deste mês daqui de Portugal, ultrapassou todos os limites: alem desse esteriotipo feminino, trouxe também o religioso – que por aqui é super valorisado.

A ideia era fazer uma “homenagem” a José Saramago (falecido no dia 18 de Junho), sobre uma das obras mais importantes do escritor chamada: “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”; quem já teve a oportunidade de ler alguma obra de Saramago, sabe o quão duro ele era, ao criticar a instituiçãoe por vezes fazendo abordagem de temas bíblicos.

As consequências desta, foi a tiragem de boa parte das revistas, e a perda da licença de circulação, o que a leva a encerrar actividade atividade.

Há boatos dizendo que, mesmo antes disso já haviam entrado em falência, tentando então o “último suspiro” o tema polémico-religioso, famoso na atualidade como por exemplo, por Lady Gaga (já comentado por Aqui, rs).

Sinceramente, achei a iniciativa das entidades responsáveis certa, pois não há nexo uma capa neste estilo: religião x pornografia; mesmo “justificada” como tentaram.

E vocês, o que acham? Por favor, dêem sua opinião, ela é muitíssimo importante :D

Nota: Coloquei apenas uma parte da capa, por achá-la muito apelativa, rs.

Beijos.

16 Comentários
!-- WP FOOTER -->