14
Fev

#Critica: O jogo da imitação

Jéssica Pagliai @ Cinema


Sometimes it is the people no one imagines anything of who do the things that no one can imagine.

tig-capa

Estamos conscientes de que, de maneiras diferentes, os computadores tem influenciado e muito nossa maneira de viver e enxergar o mundo! Assim como os grandes inventores do mundo, Turing foi uma da mentes mais brilhantes da história da computação e primórdios da programação… O Jogo da imitação é a história quase que biográfica de um salvador, um herói antes pouco conhecido da Segunda Guerra mundial chamado Alan Turing, um gênio matemático britânico que secretamente trabalhou incansavelmente para decodificar o código alemão Enigma, dentro do Hut 8 em Bletchley Park.

O filme do diretor Morten Tyldum segue a jornada de Turing e outros gênios matemáticos da Grã-Bretanha para quebrar o código Enigma, a forma em que os alemães comunicada durante a Segunda Guerra Mundial para conduzir ataques de surpresa pois então, os códigos quando decifrados pelas forças aliadas podiam aumentar muito as sua chances de ganhar a guerra contra os nazistas, que dominaram a Europa. Se você estava pensando que a guerra entre humanos e máquinas é algo futurista, este filme mostra que isso já aconteceu em meados do século 20 e, entre as mentes brilhantes da Grã-Bretanha e uma máquina alemã se deu a uma pergunta: como pode o homem bater uma máquina poderosa? A resposta de Turing era simples: construir uma outra máquina! E que para a máquina adversária quebrar o Enigma, seria um esforço tão arriscada que exigiu uma grande quantidade de recursos cerebrais.

tig-capa-1

Esta é a luta que o filme abordou em seu núcleo, juntamente com as suas diferentes dimensões. Poderíamos ter esperado ver muitos números, mas, seu tratamento é sutil e humano e tem uma visão mais sofisticada e realista em contar a história de uma pessoa incomum… O que é ainda mais interessante é uma mistura bem trabalhada da vitória e tragédia. Temos que ver o impacto da guerra e as lutas pessoais daqueles que foram incumbidos de resolver o “quebra-cabeça” em Bletchley Park. Entre essas lutas, nós começamos a perceber que a vida de Alan Turing estava longe de ser a história de um herói de guerra vitorioso e ver quão dura a sociedade pode ser para aqueles que são considerados diferentes e como alguém pode perder o seu propósito, apesar do presente e realizações.

Há também uma forma adequada e mecânica em The Imitation Game, junto de um ritmo teatral e com atenção aos detalhes como um relógio! Não sendo algo excessivamente duro e seco, Benedict Cumberbatch extrai de maneira extraordinária e trágica, toda a essência de Alan Turing, o deixando emocionalmente envolvente e totalmente cativante… É fácil torcer por ele, mesmo que a sua arrogância e estranheza repelida, no inicio, os outros personagens.

tig-capa-2

Acompanhado por atuações notáveis ​​com o melhor do elenco britânico com Benedict Cumberbatch trazendo toda a verdade sentimental e intelectual que Alan foi em uma performance memorável e um dos destaques de sua carreira , Keira Knightley como Joan Clarke, que luta com a hierarquia social e seu lugar como uma mulher em 1940 na equipe secreta com sua genialidade e trabalho como um papel fundamental na colaboração para quebrar o Enigma alem de também fornecer a Alan uma orientação moral e apoio através de seu tempo. Ainda, Mark Strong e Charles Dance perfeitos no elenco de apoio, e Alex Lawther em seu primeiro papel de destaque do jovem Alan Turing.

Baseado no livro “Alan Turing: The Enigma, de Andrew Hodges” de Andrew Hodges, o diretor norueguês Morten Tyldum faz sua estreia no idioma inglês, com uma abordagem mais estruturada e metódica que voa entre a juventude de Alan, sua meia-idade e obra durante a guerra. O roteiro escrito por Graham Moore é trabalhado com uma bela complexidade e precisão e até camadas alegres em eventos-chave da vida de Turing agravando a realidade de seu fim trágico, a pressão constante de centenas senão milhares de vidas perdidas a cada dia, a descoberta de um agente duplo russo incorporado dentro Hut 8, tudo ao mesmo tempo que carrega o peso das consequências de sua sexualidade e, em si o foco de uma investigação após a fato na década de 1950.
Claramente um projeto de amor de todos os envolvidos, com um eclético conjunto de emoções fortes o suficiente, mas que ao mesmo tempo seja acessível e incrivelmente familiar, traz risos, lágrimas e emoções diversas a cada cena! Sem dúvidas, muito interessante e surpreendente, trás a história de um gênio absoluto até então pouco conhecido…

tig-capa-3

Então, para resumir: Você está prestando atenção? A frase que abre o filme já diz tudo… Você realmente deve prestar atenção, Alan Turing merece que sua história seja contada. Realmente um excelente filme em todos os detalhes, num ritmo que nos prende do começo ao fim… Entre a equipe de decifradores tentando resolver o código Enigma, Alan ainda garoto e os acontecimentos pós guerra que destruiram sua vida! É realmente desolador saber o fim dele que foi um heroi silencioso, o gênio que foi destruída por uma sociedade seriamente homofóbica…

Indicações ao Oscar 2015: 

oscar-2015

Melhor Filme
Melhor Diretor
Melhor Direção de Arte
Melhor Trilha Sonora
Melhor Roteiro Adaptado

Beijos.

Nenhum Comentário

 

Deixar uma resposta

!-- WP FOOTER -->