25
Abr

#Critica Thor: O mundo sombrio

Jéssica Pagliai @ Cinema Filmes & Séries


E antes tarde… Hehehe

 Capa

Thor: The Dark World fez uma escolha sábia em intensificar a sua sequência! Explorando mundos para além Asgard e Midgard e inovando mais detalhes em torno deste universos… Pois com um material de origem tão rico, para quê trazer um cotidiano aborrecido? Sendo quase como o oposto do primeiro filme, funciona muito melhor quando não apenas mostram os heróis lutando contra os bandidos, mas também se prende numa nova trama.

Odin Anthony Hopkins começa contando a história de quando seu pai Bor e os guerreiros de Asgard venceram os Dark Elves e seu líder Malekith Christopher Eccleston quando eles tentam trazer a escuridão para o universo durante a convergência dos nove reinos, desencadeando a poderosa arma Aether. Mallekith escapa e Bor esconde o Aether entre duas colunas de pedra. Nos dias atuais na Terra, a cientista Jane Foster Natalie Portman segue esperando retorno de Thor, e investiga um fenômeno gravitacional em uma fábrica abandonada com sua assistente e um novo estagiário. Ela encontra a coluna onde Aether está escondido e uma estranha substância a possui. Em Asgard, Heimdall Idris Elba conta a Thor Chris Hemsworth que Jane desapareceu de seu radar. Thor então retorna à Terra e encontra Jane mas quando a vê, percebe que ela tem uma energia estranha e para a proteger a leva para Asgard onde ela passa a ser curada. Entretanto, Malekith também acorda e vai para Asgard para recuperar o Aether. Depois de uma batalha sangrenta, Frigga Rene Russo é assassinada por Malekith e Thor se une ao seus amigos guerreiros de Asgard, exercito e com Loki Tom Hiddleston em busca de vingança pelo assassinato de sua mãe, antes que Malekith destrua Asgard com sua Elfos das Trevas.

Capa1

Confesso que estava preocupada com o filme depois do primeiro não ter sido tão emocionante e também pela volta de Loki, o que poderia se tornar repetitivo mas, estava errada… Neste filme, Loki novamente se destaca como um grande personagem e de certa forma, bonzinho! Apesar de vencido desde os Vingadores, ele segue muito divertido e penso haver um certo desenvolvimento de seu personagem (como se isso fosse possível, já que sinceramente ele é meu favorito da série do Thor). Em contra partida, os amigos de Thor continuam longe de serem interessantes e sem nenhum impacto de enredo, mesmo o elenco sendo muito bom com Zachary Levi como Fandral e Ray Stevenson como Volstagg que penso estarem na trama apenas para tudo permanecer como uma continuidade dentro do universo Marvel.

Christopher Eccleston é um vilão competente, embora suas intenções do o que estava fazendo ainda não estavam totalmente claras, já que é fácil dizer que ele era louco e só queria matar todo mundo e, quando uma ameaça com grande magnitude surge e o alinhamento planetário estão ali você espera que a metade do universo se mostre a querer impedir para então resolver tirar proveito da situação e à procura de tomar o poder para si. Ainda, esperava mais do exército de Asgard para irem ajudar mas, apenas Thor aparece e ainda por engano, o cientista com um milagroso controle remoto para anomalias cósmicas e grandes partes em que os mocinhos estão demorando a agir, fazendo planos, e apenas brincando enquanto estão cercados por um inimigo formidável… Esses são alguns dos erros que até é possível ignorar mas, estão lá e não tem como se negar! Hehehe

Melhor do que o primeiro, esta é uma boa continuação ao seguimento Avengers… Ainda com bom humor mas também com boas cenas mais graves porém, que não chegam bem a ser totalmente dramáticas graças outras que se seguem… Foi bom ver mais de Asgard, com Jane Foster Natalie Portman sendo muito melhor desta vez, mas Darcy igualmente irritante em suas citações sarcásticas. Hemsworth e Hiddleston como sempre com uma grande química.

Alan Taylor fez um ótimo trabalho na direção, onde complementou a boa escrita e grandes efeitos visuais com as atuações e elenco… Chris Hemsworth perfeitamente personifica Thor e com um bom roteiro se torna tridimensional e então mais interessante!

Capa2

Sinto que esse é um dos poucos filmes que seriam beneficiados com 15 minutinhos extras, para explorar as motivações dos protagonistas mas fora esse detalhe, há muita ação bem como alguns momentos de grandes risadas, o que ajudam a deixar os ânimos mais leves com o enredo que traz grandes brincadeiras ao seu decorrer, ainda tendo o suficiente para nos manter interessados…

Ficar entre a ação e comédia é algo que o filme se sente confortável o suficiente para fazer, especialmente quando Tom Hiddleston está por perto para apimentar as coisas. Melhor quando se permanece fiel às raízes de uma imagem Marvel, em geral é divertido mesmo misturando diversos elementos superficialmente… O diretor Alan Taylor parece interessado em criar cenas de ação com coisas que normalmente não se vê no gênero, o que ajuda e muito a trazer uma energia nova à aventura, enquanto os efeitos de CGI trazem escalas gigantescas em todos os mundos abordados…

Thor: The Dark World tem seus momentos de diversão, mas também sofre com seus erros… Onde a recente tendência do “lado escuro” é abordada em quase todos os novos filmes de super-heróis e onde ter cenas dramáticas não é mais definitivamente um problema, o que se torna difícil acertar é na forma como se oferece de modo despretensioso.

Então, quando o filme é completamente aventureiro e cheio de personalidade, então pode acabar sendo, de alguma forma notável… Ainda assim, Thor precisa de algum entusiasmo para o tornar mais do que apenas mais um Blockbuster de ação. Mas por enquanto, Thor TDW é bom o suficiente como uma distração…

 Capa3

Então, para resumir: E apesar de alguns grandes erros, Thor TDW foi muito melhor que seu antecessor… Explorando mais dos nove reinos, traz várias e diversas emoções diferentes. Chris Hemsworth dá vida ao personagem Thor, Natalie Portman como Jane Foster foi bem melhor que o primeiro (o que, na minha humilde opinião não era nada difícil de se fazer), Tom Hiddleston que dá a Loki um ar dramático ao mesmo tempo que engraçado e Christopher Eccleston é um vilão difícil mas que deixa algumas incógnitas… Uma bela continuação, para a Fase 2 do universo cinematográfico Marvel.

no images were found

Já em DVD e Blu-Ray.

Bonus

Beijos.

Nenhum Comentário

 

Deixar uma resposta

!-- WP FOOTER -->