08
Jun

Apocaplipse Zumbi e Zombieland

Filmes & Séries

E essa semana, aconteceu mais um ataque canibal. Desta vem em Lafayette Louisiana, EUA Carl Jacquneaux de 43 anos atacou seu vizinho, mordendo seu rosto e arrancando um pedaço.

O motivo para todos esses ataques, que estão aumentando assustadoramente por lá já tem um motivo e nome confirmados: É uma nova droga derivada do LSD chamada “Sais de banho”. Para terem uma idéia essa droga é tão forte que é como se misturassem Cocaína, LSD, PCP e Ecstasy todas de uma só vez! Ela é derivada de uma planta africana, usada como repelente de insetos.

Mas, esses casos já são suficientes pra se pensar no Apocaplipse Zumbi? Exagero, coincidência ou mera especulação? Só sei de uma coisa, todo cuidado é pouco… E claro, ajuda bem vinda!

Por isso então, trago hoje o filme…

 

★★★★½

A comédia de ação Zumbilândia gira em torno de dois homens lutando para sobreviver num mundo dominado por zumbis. Columbus Jesse Eisenberg é um grande covarde – mas quando você teme ser devorado por zumbis, o medo é justamente o que pode mantê-lo vivo. Tallahassee Woody Harrelson é um exterminador casca-grossa de zumbis, armado com seu fuzil AK e a determinação de comer o último Twinkie, um bolinho com recheio cremoso, que resta na Terra. Eles se associam a Wichita Emma Stone e Little Rock Abigail Breslin, que também têm métodos únicos de sobreviver ao caos zumbi, mas precisarão avaliar o que é pior: confiar nos parceiros ou sucumbir aos zumbis.

Alguns dados técnicos:

título original: Zombieland
lançamento: 2009
duração: 87 min
diretor: Ruben Fleischer

No IMDB: 7,7

Eu realmente adorei esse filme! Ao mesmo tempo que é uma comédia, vai direto ao ponto e nos mostra os caminhos da sobrevivência. Os personagens bem, acabamos por nos preocupar com eles… Os zumbis são brutos e os diálogos são seriamente divertidos, com um desenvolvimento de caráter forte e ao mesmo tempo, risos todas as cenas! Conta ainda com algo que falta em muitos filmes do gênero: tem coração. Já que ao mesmo tempo que divertidos, os sobreviventes possuem pequenos dramas que são muito sinceros.

Pode parecer chato, mas confia em mim… Não é nada disso! Uma comédia de zumbis que é tão boa quanto a britânica Todo Mundo Quase Morto, e que mesmo tendo demorado um pouco mais para ser lancaça, definitivamente valeu a pena esperar!

Você sabia que…

… durante o jogo Monopoly, Jesse Eisenberg o personagem Colombus diz que uma das melhores coisas sobre Zombieland é “Não há atualizações de status do Facebook”. Eisenberg viria a retratar Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook, no filme A Rede Social.

Beijos.

8 Comentários
02
Mar

#Critica Guerra é Guerra

Cinema

“No amor e na guerra, vale tudo”

Eu assisti a esse filme, pensando ser mais uma daquelas comédias românticas clichê de “amigos brigando por uma garota” como tema. Mas surpreendentemente, This Means War está cheio de momentos espirituosos e hilariantes…

FDR (Chris Pine) e Tuck (Tom Hardy) são agentes da CIA e melhores amigos daqueles que, literalmente, levariam um tiro pelo outro. Mas, quando descobrem que estão namorando a mesma mulher, Lauren (Reese Witherspoon), tudo acaba sendo em vão… Eles então concordam em deixa-lá decidir com qual dos dois ela quer ficar e, ai é que tudo acontece afinal garotos são sempre garotos. Tuck e FDR apaixonados por Lauren, logo começam a tirar partido do trabalho, não só para espionar uns dos outros nos encontros com Lauren, mas também para darem o seu melhor para minar o outro, alem de obter informações valiosas para ajudá-los a parecer mais desejável para Lauren…

Mas como se isso já não fosse complicado o suficiente, um criminoso internacional chamado Heinrich (Til Schweiger) está procurando os dois agentes em busca de vingança, pela morte de seu irmão e parceiro de crimes. Numa constante luta entre si, bem como na ameaça iminente de Heinrich, FDR e Tuck embarcam em uma aventura histérica e cheia de ação que é uma das comédias românticas recentes que mais gostei.

Claro que trás algumas coisas ilógicas como a CIA fazer vista grossa para o uso de tantos recursos de alto nível no namoro ou um inglês fazer parte da Central de Inteligência Americana mas nesse tipo de filme obviamente, não estamos esperando realismo… Hehehe

Dirigido por McG essa mistura ação e comédia num toque de romance, com os três protagonistas que funcionam excepcionalmente bem!

No meu ponto de vista pessoal tanto a ação quanto a comédia são suficientes para nos manter interessados. Para aqueles que procuram um filme para um encontro, este filme é absloutamente perfeito, pois agrada a ambos os sexos. Mas mesmo se você não estiver em um, vá com um grupo de amigos e ir vê-lo na mesma com o melhor: você será você não ter que dividir a sua pipoca com ninguém… Hahaha

 

Então, para resumir: Você já pode ter visto comédias românticas terríveis sobre agentes da CIA mas sinceramente, não é o caso de This Means War que foi divertido do início ao fim. Foi lindo e não estou falando apenas dos atores, hahaha. Além disso, os personagens eram realmente multi-dimensionais, incluindo Lauren Scott (Reese Witherspoon), a mulher em questão. Ok, está longe de ganhar o Oscar, mas sua personagem é inteligente, competente e talentosa e ao mesmo tempo com seus próprios problemas e suas próprias lições por aprender sobre o amor. Embora o filme fosse inegavelmente mais sobre os homens do que era sobre ela, sentimos que ela está ali apenas para os motivr, o que é sempre um perigo nesse tipo de filmes. E cumpre sua proposta sendo uma comédia que é divertir e não impressionar em qualquer forma intelectual… Hilariante e fofo ao mesmo tempo!

Ah sim, se fosse a Lauren escolheria o Trish, que mesmo parecendo ser um perfeito bruto e rude, é na verdade incrivelmente doce, fofo e românti sem contar que acho Tom Hardy lindo! E vocês meninas, quem escolheria? Hehehe

 Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 23 de fevereiro, e no Brasil em 2 de março. 

Beijos.

3 Comentários
03
Dez

#Critica – Gato de Botas

Cinema

Lembra daquele conto, de quando eramos crianças? Bem, Puss in Boots” não é sobre ele…

O filme preserva o estilo Shrek… Com humor tanto para as crianças quanto para os adultos.

Existem duas linhas na história principal, a amizade e o amor. Ambos divulgados em detalhes, especialmente a amizade, com flashbacks das reuniões do Clube do Feijão, o convívio e claro, correção dos maus. E o amor com todas as suas possibilidades e encanto!

Penso que os valores apresentados são pouco interessantes para as crianças, uma vez que não são maduras o suficiente para entender. Mas os pequenos, com certeza irão adorar as piadas, danças, e um elemento surpresa “Uooou”, hehehe

Gato era um órfão que então se torna um fora da lei que junta forças com Humpty Dumpty, um ovo de intenções questionáveis e Kitty, uma felina fatal, para roubar os feijões mágicos de Jack e Jill, para plantarem um pé de feijão mágico, e encontrar o ouro ganso da legenda. Naturalmente, as coisas não saem conforme o planejado, e é então que a trama se complica… Apesar das muitas adaptações, é um conto de fadas moderno.

O efeito em 3D é muito bom para aqueles que estão dispostos em pagar um pouquinho mais por esse recurso, certamente não irão se decepcionar e o cenário, “Wild West” as favelas urbanas, e até mesmo as nuvens do castelo são todos dignos de elogios…

Então para resumir: O filme trás um pouco de tudo: heróis, vilões redimidos, traição, interesse, amor e humor. Personagens interessantes e grandes risadas… O Gato das Botas é realmente impecável. As texturas são palpáveis, as sequencias de ação são empolgantes e engraçadas ao mesmo tempo. A luta misturada com passos de dança foi muito interessante. Em geral, está abundantemente cheio de valores e é um filme divertido para assistir com toda a família.

Bônus, para te incentivar a ir vê-lo, hehehe

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 01 de dezembro, e no Brasil em 09 de dezembro

Beijos.

14 Comentários
30
Set

O Primeiro dia do resto da tua Vida

Filmes & Séries

Agora aqui em casa, temos um pacote novo de canais o Cine #todascomemora
E é por causa deles que, tenho assistido vários filmes que nem imaginava que existiam…

Um deles, trago hoje para ressussitar e renovar essa categoria! Hehehe

★★★★★

Há dias que são decisivos, que marcam, e alguns podem mesmo mudar uma vida. Le Premier jour du reste de ta vie segue durante 12 anos o quotidiano de um casal com três filhos, mas mostrando apenas o primeiro dia do resto da vida de cada um dos membros da família. E assim, pegando nestes cinco dias especiais, se ficam a conhecer o casal Marie-Jeanne e Robert Duval, e os três filhos: Albert, Raphaël e Fleur e se acompanham um dia em que se conquista a independência, outro de perda da inocência ou outro de paixão…

Alguns dados técnicos:

titulo original: Le premier jour du reste de ta vie
lançamento: 2008
duração: 114 min
diretor: Rémi Bezançon

Realista, engraçado, honesto, corajoso, com trilha sonora fantástica, o que mais poderia pedir? Incrível como encontram a trilha sonora, fazendo cada música se encaixa perfeitamente a cada momento (qualquer que seja a emoção que estão retratando).

Nos prende entre rir e quase chorar durante o filme todo! Tenho certeza de que cada pessoa pode se relacionar a algo e pelo menos em um dos personagens: a adolescente rebelde e angustiada, o romântico incurável, o casal que tem caído fora do amor e do médico que está preso em um trabalho que ele não ama e uma relação que não o faz feliz. A atuação neste filme é simplesmente fantástica.

Ele é estruturado em torno de cinco momentos-chave na vida de uma família e é como um filme, diversão inspiradora que joga com todas as diferentes relações entre pai e filho, mãe e filha e do marido e claro e esposa.

Você verá perspectiva diferente de cada personagem sobre a vida e como eles crescem, o que permite assistir intensamente…

Desde o início até o fim, simplesmente adorei!  E não se prenda nas legendas, pois você não precisa entender francês para perceber este filme maravilhoso!

Beijos.

15 Comentários
27
Nov

Casa comigo?

Filmes & Séries

Post duplo, aproveitando minha inspiração: a chegada do inverno!

E tem coisa mais gostosa que, no friozinho (aqui já está mesmo friozão: com a temperatura minima de: fora o vento que dá a sensação de menos, rs) que assistir um filme, debaixo da coberta, abraçando o namorado, marido ou namorido; com um saco de pipoca de microondas e um chazinho/chocolate quente/coca-cola??? Acho que não, né? Hehehe

Então, a sugestão de hoje é um filme bem “gostoso” de assistir, do meu género favorito pena que não do meu namorido, hahaha

★★★★½

Quando o aniversário de quatro anos de namoro da Anna (Amy Adams) passa sem um anel de compromisso, ela decide tomar providências. Inspirado em uma tradição irlandesa a qual permite que mulheres peçam os namorados em casamento no ano bissexto, Anna vai à Dublin para pedir Jeremy (Adam Scott) em casamento. Mas ao aterrizar do lado errado da Irlande, Anna conhece o charmoso Declan (Matthew Goode), que a ajuda a atravessar o país. Ao longo da viagem, eles descobrem que o caminho do amor pede levar a lugares inesperados.

Alguns dados técnicos:

título original: Leap Year
duração: 101 min.
ano de lançamento: 2010
director: Anand Tucker

Leap Year é uma excelente comédia romântica. Não é hilariante, mas acho que Amy tem realmente uma maravilhosa habilidade cômica, mas ainda permite seu charme para nos fazer dar risinhos… Sua química com Matthew Goode ficou bem. Foi divertido o ver como os irlandeses, como um homem que vive uma vida casual com nenhuma expectativa e nenhuma preocupação com os outros. Mas então Anna chega suas vidas se entrelaçam, e em breve o futuro torna-se menos claro. Anna e Declan viajar para Dublin, e passam por estranhas  situações que os força a examinar a vida e seu significado, ou a falta dele. Uma estrada bifurcada aparece e encontramos tanto agora têm razão para questionar um futuro com ou sem o outro. Por favor, não espere grandes risadas… Sente, ficar confortável, e admire uma boa e simples divertida e doce história de amor.

Uma comédia romântica perfeita, com cenários de tirar o fôlego, hehehe

Você sabia que…

…Casa comigo foi inspirado na comédia romântica Indiana de 2007, Jab We Met?

Beijos.

11 Comentários
!-- WP FOOTER -->