20
Abr

#Critica Noé

Cinema

Da Bíblia aos quadrinhos e agora, nas telonas!

noe-capa

Noah é um filme inspirado e baseado tanto na história bíblica, quanto na Graphic Novel de Noé, e sua arca. Definitivamente com diversas licenças criativas para recontar a história, o filme com certeza vem deixando muitos cristãos confusos e abismados… Contudo, esta recriação do Antigo Testamento contém diversas mudanças na história mas, enquanto uns podem achar bizarras outros como eu percebem que essa é uma ótima maneira de, não apenas atualizar ente conto para o século XXI como também, o deixar em uma escala humana e profunda a se explorar nas distintas personalidades envolvidas na história.

(mais…)

Nenhum Comentário
20
Abr

O Hobbit: A Desolação de Smaug

Filmes & Séries

E sempre que vejo algo relacionado com esse filme, internamente começo sempre a cantar:

“Now I see fire, Inside the mountains… I see fire, Burning the trees… And I see fire, Hollowing souls… And I see fire, Blood in the breeze. And I hope that you remember me!”

Sim, é inevitável… Hehehe

Capa

estrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheia

Após iniciar sua jornada ao lado de um grupo de anões e de Gandalf Ian McKellen, Bilbo Bolseiro Martin Freeman segue em direção à Montanha Solitária, onde deverá ajudar seus companheiros de missão a retomar a Pedra de Arken, que fará com que Thorin Richard Armitage obtenha o respeito de todos os anões e o apoio na luta para retomar seu reino. O problema é que o artefato está perdida em meio a um tesouro protegido pelo temido dragão Smaug voz de Benedict Cumberbatch. Ao mesmo tempo, Gandalf investiga uma nova força sombria que surge na Terra Média.

 

Alguns dados técnicos:

título original: The Hobbit: The Desolation of Smaug
lançamento: 2013
duração: 161 min.
diretor: Peter Jackson

No IMDB: 8.1

E, se você gostou da primeira parte de Hobbit como eu com certeza irá adorar ainda mais A Desolação de Smaug! A ação, a linha da história, as cenas… Do começo ao fim, o filme é emocionante!

Cheio de ação, notável criatividade, personagens incríveis em uma trama complexa são alguns dos pontos louváveis do filme. Mesmo sendo baseado em um romance e todos nós sabendo que livros e filmes são totalmente distintos, Peter Jackson apenas se deixa ser levado na trama principal e permite que os seus roteiristas tornem o que os é dado completo, com sua própria criatividade… O primeiro filme, embora imperfeito prepara o palco para esse que é ainda superior… O resultado então é uma ação ininterrupta, movendo os personagens em direção a seu objetivo!

Uma aventura forte, com um ritmo mais rápido que seu antecessor mas com o mesmo e belo resultado… Atuações adoráveis, figurinos e CGI mais impressionantes do que nunca neste retorno de um dos personagens mais queridos! Que com certeza consegue conquistar tanto os fãs dos livros de Tolkien quanto os que ainda não o leram…

Um filme recomendadíssimo para se ver tanto sozinho, quanto acompanhado dos amigos pois, vale cada minuto! Hehehe

Bonus

Oh, misty eye of the mountain below, Keep careful watch of my brothers’ souls. And should the sky be filled with fire and smoke
Keep watching over Durin’s sons…

Beijos.

Nenhum Comentário
19
Abr

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Filmes & Séries

Uma história realmente inesperada… Hehehe

Capa

estrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheiaestrela-cheiaestrela-meia

Bilbo Bolseiro Martin Freeman vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento Ian McKellen, que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum Andy Serkis e seu precioso anel.

Alguns dados técnicos:

título original: The Hobbit: An Unexpected Journey
lançamento: 2012
duração: 165 min.
diretor: Peter Jackson

No IMDB: 8.1

The Hobbit: An Unexpected Journey traz de volta a magia da Terra Média num tipo diferente de trabalho, de conto, de atmosfera, de progressão da história e fluxo do que seu sucessor, Lord of the Rings. Numa menor intensidade bem como na sua escala da aventura, há também uma mudança de humor nas travessuras destes anões cômicos na volta à sua casa. É um passeio fascinante, emocionante e divertido de início ao fim e épico do seu jeito único… Talvez, um pouco menos escuro devido ao seu material de origem, que são livros infantis, porém não claramente um filme destinado as crianças uma vez que apresenta momentos emocionantes ao mesmo tempo que estressantes…

Diferente também de LOTR, contem vários tipos realmente de vilões importantes: O dragão Smaug (que ainda sendo uma figura distante e misteriosa é o objetivo final da missão que mesmo ainda não muito explorada, terá um filam incrivelmente brutal), o Necromante (conhecido principalmente por aqueles que leram os livros, que terá um papel possivelmente importante nos próximos filmes da série), Azog o Orc gigante (que é o vilão principal) assim como os outros Orcs que também são vilões de LOTR e claro o Gollum, que é a cena enigma do filme quando apresenta ao Bilbo as maravilhas de seu preciso anel.

Como o esperado Peter Jackson, faz uma obra-prima quase impecável. Levando em conta a grande qualidade de material para trabalhar, e provável dificuldade de colocar todos os elementos juntos, conseguiu captar os sentimentos do livro e transcrever para a tela… O elenco, é absolutamente maravilhoso e não poderiam ter escolhido melhor e as atuações são incríveis perfeitamente caracterizados! A química entre os atores é impressionante e parecem mesmo viver a história. Sobre o trabalho técnico nem preciso comentar… Locais lindos, efeitos e cores misturados a uma trilha sonora acompanhada na perfeição!

Sim, nem preciso dizer que o filme é incrível… Com toda a vivacidade de cores, movimentos e luz, que eleva tudo a um outro nível. Quase como se estivéssemos assistindo as atuações ao vivo! Tamanha a qualidade é ao mesmo tempo leve, divertido, brincalhão e ao mesmo tempo se mantendo a história original.

Bonus

My precious… Hehehe

Beijos. 

Nenhum Comentário
25
Mar

#Critica Oz Mágico e Poderoso

Cinema

Oz the great and powerful

E quando você for assistir Oz the great and powerful, tentar esquecer o clássico de 1939… A história lida com eventos que antecederam a chegada de Dorothy na terra de Oz, e são muito diferentes dos eventos da trama no musical que conseguiu enfeitiçar o público nas últimas décadas… Hehehe

(mais…)

1 Comentário
16
Mar

#Critica John Carter entre dois mundos

Cinema

Lost in a our world. Found in another

Desde que anunciaram a história desse filme e principalmente por ter sido realizado pelo estúdio Disney fiquei super ansiosa para o assistir… Mesmo que com um certo ceticismo, confesso! Hehehe

Antes de começar, tenho que lembrar mesmo tendo certeza que todos já sabem que a história por trás de John Carter é um romance de Edgar Rice Burrough chamado “A princesa de Marte”. Não o li, mas muitos dizer que esse é um dos melhores romances já escritos na literatura americana, já que foi o precursor do gênero de ficção científica sendo também muito bem escrito e estruturado. Então, esse foi uma tarefa difícil para a Disney-Pixar: transformar um clássico americano, em um filme! Que para mim, o resultado foi além do bom… Foi ótimo!

A maioria dos filmes desse tipo, feitos nos tempos atuais falham miseravelmente pois geralmente é mais gasto em efeitos CGI e cenas de batalha, do que na construção dos personagens, da história e nos mundos. Onde, na realidade deve haver um bom equilíbrio, ou são muitas vezes apressados como Conan, o Bárbaro e Duelo de Titãs ou muito longo como Avatar… O que não acontece em John Carter, onde tudo parece se encaixar na perfeição.

Os atores foram todos brilhantes, a linha da história e caracterizações foram muito bem feitas, e os efeitos CGI eram realistas e sem ser exagerado e ao mesmo tempo, deslumbrantes… Por falar nos personagens, me apaixonei pelo Woola, hahaha

Além disso, uma grande surpresa é descobrir quão surpreendente a cultura de Marte foi reproduzida… Afinal, não foi tarefa fácil resumir em apenas um filme de 130 minutos as várias palavras que Burroughs usou para descrever a sociedade de Marte e todas as suas curiosidades, mas a que Pixar fez com resultados excepcionais.

Muitos atores bem conhecidos já colocaram os pés em Marte, mas Taylor Kitsch foi uma perfeita escolha para fazer o papel de uma versão moderna de John Carter: ele não é o homem sem coração sempre musculoso que muitas vezes vemos nos filmes. Seu rosto é fascinante suas expressões e seus gestos cativantes, alem de ser muuuito bonito… E também, uma menção especial para Willem Dafoe, que dá vida literalmente para Tarkas.

Sobre o 3D, bem dessa vez infelizmente vou ficar devendo para vocês já que vimos a versão digital, mas posso dizer que mesmo na ao “estilo habitual” os efeitos estão e muito bem feitos!

Por fim, digo que não vi o tempo passar tamanha era minha concentração no filme. Se você gosta dos antigos clássicos como Star Wars, com certeza irá adorar JC. E é sem sombra de dúvidas, esse é um tipo de filme que vai ficar marcado ao longo dos tempos…

Assistam, e deixe os cineastas sabem que as pessoas ainda apreciam uma boa história e uma boa atuação! Hehehe 

Então para resumir, apensar dessa série de livros ter sido escrita há cerca de 100 anos atrás, é incrível pensar que Edgar Rice Burroughs escreveu a conta mais detalhada de uma incrível aventura de Ficção Científica….  Uma mistura entre Star Wars, Avatar e Prince of Persia sob a fórmula já conhecida da Disney. O diretor Andrew Stanton mergulhou de cabeça e conseguiu transformar as linhas dos livros, em uma grande filme! E uma das melhores características do filme é, sem dúvida, a sua configuração. O árduo trabalho que a Pixar colocou na criação da terra onde a história se passa é altamente reconhecível: a partir dos desertos para os edifícios, tudo é representado em cada pequeno detalhe. Será esse o motivo para um futuro Oscar?

Este foi um filme que eu realmente gostei e que assistiria outras vezes, sem problemas!

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 15 de março, e no Brasil em 9 de março.

Beijos.

4 Comentários
!-- WP FOOTER -->