22
Mai

Férias! – Marian Keyes

Na estante

Depois do sucesso de “Melancia”, Marian Keys apresenta “Férias!”. Conheça a história de Rachel Walsh, 27 anos e uma grande mágoa de calçar 40. Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.

 Capa

★★★★★

Em Férias! Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga – pode-se mesmo dizer muy amiga – de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro – a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale… Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.

Alguns dados técnicos:

Gênero: Literatura Estrangeira

título original: Rachel’s Holiday
ano de publicação: 1998
páginas: 559
autor: Marian Keyes

 2

Uma história densa, com um assunto pesado e num ambiente um tanto quanto… difícil. Rachel está num centro de reabilitação para tentar se livrar das drogas, mesmo que continue afirmando para todos que não é uma toxicômana e que ela não precisa estar naquele lugar.

Mas como ela foi lá parar, você deve estar se perguntando: a vida de Rachel em Nova York, antes do Claustro era uma verdadeira loucura! Ela morava com sua amiga Brigit e tinha um namorando maravilhoso pelo menos ela achava ser Luke Costello. Ela ficava quase que todo o tempo ligada em drogas, pensando em cocaína e valium e qualquer bebida que visse na frente. Mas, apesar de tudo isso, ela não dizia ser uma viciada. Para ela, isso era apenas um aditivo para sua diversão.

Claustro, o centro para onde foi enviada, é conhecido como um lugar frequentado por celebridades e Rachel só aceita ir por causa disso, achando que vai chegar no lugar e se deparar com um lindo Spa. Pensa que só vai comer coisas saudáveis e que vai poder emagrecer, fazer bronzeamento artificial, sauna e tantas outras coisas. Sonha com as massagens e com os tantos amigos famosos que vai fazer apenas por passar alguns meses trancafiada naquele local. Mas ao chegar lá, percebe que não é nada do que imaginava já que o lugar parece estar passando por uma constante reforma com paredes cor de nada e que todo o local é bem apagadinho e sem conseguir admitir para si mesma que tudo o que ela pensava não passa mesmo de boatos. Lá, ela precisa fazer parte de uma equipe e é uma das responsáveis pelo café da manhã. E então ela precisa aprender a lavar pratos, fazer comida e ter paciência para servir todos os colegas que também estão internados. E percebe, então, que está no inferno, num hospício… Que precisa sair de lá o mais rápido possível, já que a internação dela não passou de um equívoco. Mas, capítulo apos capítulo Marian consegue intercalar a história de Rachel com todos os estágios de seu vício até a aceitação da personagem, que terá de conviver com o fato de ser uma toxicómana.

Assim como os outros livros de Marian Keyes, e apesar do tema desse em especial não ser tão leve, consegue ainda assim ser divertido! Férias é a sequência de Melancia e também traz um membro da família Walsh. A princípio, nos deixa um pouco confusos, em saber se ela tem ou não um vicio mas, isso se deve à confusão da própria personagem… O que acaba por se tornar engraçado, pois nossa relação com Rachel passa a ser tão próxima que seguimos pela sua perspectiva, mesmo que inicialmente essa não seja a correta, e que ao decorrer das páginas a verdade venha à tona para ambos, protagonista e leitor! Hehehe

Bonus

O preço em média é de R$ 59,00 no Brasil e em versão digital, R$ 19,90.

E no meio de dramas, de uma reabilitação e memórias do passado, descobrimos que todo esse caos pode ser definitivamente divertido e inusitado principalmente pelas conquistas que a personagem! Rachel deverá reconquistar a família, o namorado e a própria auto-estima e o mais legal do livro, é que ele é uma espécie de auto-biografia da autora, então vale a pena conhecer um pouco mais dessa irlandesa, Marian Keyes.

Beijos.

Nenhum Comentário
07
Fev

Bon Voyage Travel Journal

Boas Idéias Coisinhas Comprinhas

E vocês meninos, já sabem com o que vão presentear as namoradas?

Pois é, venho agora com uma dica maravilhosa de presente para vocês… Hehehe

Sinceramente, para nós garotas o importante não é o presente em si, mas o romantismo que o acompanha…  Então, pensando nisso, que tal dar de presente um note para a próxima viagem de vocês?

 

 

Em seu próximo destino turístico, não há uma coisa melhor sobre este diário de viagem petite! Criado pela artista Susie Gharemani, este companheiro de bolso apresenta ilustrações coloridas para atrair a sua imaginação, enquanto você anotar cada petisco memorável sobre a viagem. Na virada de cada página, você se depara com uma coruja, um gatinho ou pássaro a saltear, como eles pulassem de um lugar para o outro com a ajuda de um feixo de balões coloridos.

Inclui alguns cartões, uma seção endereço indicativos, e um par de bolsas em sua capa de plástico para colocar seus mapas e lembranças… Você pode narrar, coletar ou comunicar cada detalhe emocionante ou rabiscar e desenhar esboços do cenário.

 

E claro, acompanhado de bilhetes para a viagem dos sonhos então #socute

 

E que tal, gostariam de ganhar algo assim meninas? Hehehe

Beijos.

14 Comentários
03
Jun

Algarve

Meu mundo

Bem, como ainda é quarta-feira para vocês, dá tempo de fazer um post sobre as coisas por aqui. Finalmente pois há séculos não o faço, hehehe

Como por aqui já está começando o calor, já que estamos perto do meio da primavera acho, quase verão, nada melhor que falar do Algarve.

Para quem não conhece (eu mesma antes de vir para cá, rs) é a região turística mais importante tanto de Portugal, quanto da Europa. O clima no verão é bastante quente, e as belas praias deixam tudo ainda melhor!

Nas altas temporadas, que vão de Maio à Setembro aproximadamente reúne inúmeros turistas, de todas as partes do mundo!

Seus municípios são: Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira e Vila do Bispo.

Vou então dar minhas dicas, caso queiram e possam visitar e ver tudo com os próprios olhos, hehehe

Armação de Pêra (Silves – Portugal)

Armação de Pêra é uma vila muito apreciada no Verão, tendo de população na época balnear várias vezes a sua população no Inverno, tornando-se assim um destino muito completo para férias de Verão e não só. Trata-se de uma zona piscatória, onde a população sabe receber quem vem de fora, para desfrutar desta maravilha de terra plantada á beira-mar. Durante a época balnear ou Verão, Armação enche-se de animação diurna e nocturna. Durante o dia pode apreciar os vários desportos que existem na praia, como vólei e aeróbica. Na praia, durante o dia, também se pode visitar as grutas com alguns pescadores que se dedicam às grutas no Verão enquanto outros se dedicam à pesca o ano inteiro. Durante a noite surgem os concertos na fortaleza todas as Quintas-feiras, local de enorme beleza, e a rua dos bares torna-se um local de grande atracção. by: wikipédia.

Faro (Faro, Portugal)

A cidade de Faro, capital política e administrativa, detém a maior parte dos serviços administrativos da região e, por conseguinte, uma grande atractividade para a implantação de actividades terciárias e comerciais, subsidiadas pela função habitacional. Assumiu a sua vocação cosmopolita aquando da inauguração do seu aeroporto internacional a 11 de Julho de 1965, ainda durante a ditadura de António de Oliveira Salazar. Hoje em dia, e graças ao aumento de procura turística em todo o Algarve, a cidade possui o segundo mais movimentado aeroporto de Portugal atrás do aeroporto da Portela em Lisboa, com um movimento superior a 5 milhões de passageiros por ano. O Aeroporto é ainda utilizado por parte dos turistas que se dirigem para a Andaluzia devido a certos locais desta região espanhola estarem mais próximos de Faro do que de Sevilha. by: wikipédia.

Albufeira (Faro, Portugal)

Em Albufeira, nas primeiras décadas do século XX registou-se um aumento acentuado da exportação de peixe e de frutos secos. A vila tinha, então, cinco fábricas que empregavam 700 a 800 pessoas, sobretudo mulheres de pescadores. Porém, da década de 1930 à década de 1950, registaram-se tempos de decadência, as armações de pesca arruinaram-se, as fábricas fecharam, as embarcações desapareceram e muitas casas foram abandonadas. A população ficou reduzida à metade e a pesca tornou-se novamente numa actividade de subsistência. No início da década de 1960, assistiu-se ao despertar de Albufeira para o fenómeno turístico, quando foi procurada por turistas nacionais, mas foi sobretudo com os ingleses que prosperou, e na década de 1980, verificou-se um enorme surto urbanístico, tendo a cidade crescido para nascente, local para onde se transferiu a maior parte dos serviços administrativos, incluindo a Câmara Municipal. Albufeira ocupa a primeira posição no ranking nacional dos concelhos com maior capitação de impostos por habitante (1021,40€), ultrapassando os valores de grandes áreas como Lisboa e Porto. by: wikipédia.

Vivi por pouco mais de 2 anos em Quarteira (Loulé – Portugal) bem próximo de Vilamoura (Loulé – Portugal), e também essas cidades ficam abarrotadas de turistas, por conta das praias (mesmo essas não sendo tão belas assim e bem parecidas com as “paulistas” que tive contacto contato como: Bertioga, Caraguatatuba, Ubatuba…). Possuem ótimos hotéis que variam de estrelas, de preços…

Quarteira (Loulé – Portugal)

A Paróquia Civil de Quarteira, actualmente freguesia, foi criada em 1916, por intermédio do deputado algarvio Dr. José Maria de Pádua, que apresentou o projecto em 1914 na Assembleia da República. Anos mais tarde, foi elevada a vila a 28 de Junho de1984 e a cidade em 13 de Maio de 1999, em 24 de Junho. Tem 2 km de praia com bandeira azul. Tornou-se destino de férias populares a partir dos anos 60, principalmente devido ao seu extenso areal e clima único. Mais tarde surge Vilamoura, que é considerada como um destino turístico com grande potencial para apreciadores do golfe e dos desportos náuticos, como o jet ski, a vela, o windsurf, o mergulho e a pesca. Entre as atrações turísticas está o aquashow, parque aquático que existe há mais de duas décadas e que fica localizado mesmo na entrada de Quarteira, junto à EN 396. by: wikipédia.

Vilamoura (Loulé – Portugal)

Vilamoura é o maior complexo de luxo turístico da Europa. Situa-se no Algarve (concelho de Loulé, freguesia de Quarteira, pertencendo a esta). Dispõe de marina, uma academia de golfe e cinco campos de golfe, um casino, várias discotecas, clube de ténis, clube de mergulho, outras instalações de lazer, uma extensa praia, e dezenas de hotéis de 4 e 5 estrelas. Iniciada na década de 1960, Vilamoura tem uma área de 1600 hectares. O projecto arquitectónico desenvolve-se em torno da marina, e inclui centenas de vivendas distribuídas pela zona residencial, e outros empreendimentos dedicados quase exclusivamente ao turismo. Na área de Vilamoura situam-se as ruínas romanas do Cerro da Vila, onde é possível ver um complexo de banhos e os mosaicos de uma residência representando peixes. De entre as várias iniciativas que se desenvolvem em Vilamoura encontra-se o Cross Internacional das Amendoeiras em Flor, Concurso Internacional de Saltos de Obstáculos e o PokerStars Solverde Poker Season. by: wikipédia.

Ahm, mas no inverno… Como dizem por aqui, é mesmo para “se esquecer”. Pois com o frio, e muitos terem aproveitado para ganhar com o verão, aproveitam para tirar as merecidas ferias nessa época, alem claro de juntarem com as datas festivas de fim de ano, hehehe

Pessoal, acho que disse tudo, se quiserem saber mais, por favor não excitem em perguntar. A resposta pode demorar um pouco, mas prometo que direi tudo o que quiserem, combinado? Hehehe

Beijos.

15 Comentários
!-- WP FOOTER -->