18
Mai

#Critica Iron Man 3

Cinema

Tony Stark returns with energy

Em filmes de quadrinhos, geralmente há um ciclo repetitivo… O primeiro tem a nossa atenção, as sequelas na maioria das vezes, superam o original e então, eventualmente são confrontados com uma terceira parte. Em alguns casos essa terceira parte acaba por ser o mais fraco dentre a franquia e felizmente, não é o caso de Iron Man 3. O filme se passa após os eventos do Avengers, e Tony Stark com o sempre maravilhosamente carismático Robert Downey Jr. está caindo aos pedaços…

 Homem de Ferro 3 é uma combinação perfeita de humor, ação e várias cenas emocionantes! Às vezes, por detrás das armaduras pensamos ter um homem indestrutível, o que percebemos especialmente nesse filme não ser totalmente verdade, pois descobrimos o principal suspense justamente nessas habilidades… Alem claro de um vilão, que apesar de inicialmente aparentar não possuir a energia dos antecessores, se revela um inimigo incrivelmente forte e completo melhor que os dos outros filmes!

(mais…)

1 Comentário
22
Dez

Correndo com Tesouras

Filmes & Séries

Mais um filme da série: achados da madrugada! Hehehe

★★★★½

Filho de um pai alcoólatra e de uma mãe instável, um garotinho começa a se tratar com psiquiatra, um estranho sujeito que se parecia com Papai Noel. Aos doze anos, Burroughs convivia com a bizarra família do médico, além de um pedófilo que vivia no barracão do fundo.

Alguns dados técnicos:

título original: Running With Scissors
lançamento: 2007
duração: 116 minutos
diretor: Ryan Murphy

No IMDB: 6.0

Correndo com Tesouras leva você para dentro das memórias de Augusten, um garoto simpático que cresce sob o teto de lar nada convencional, e que se vê arrancado e transplantado para uma outro lugar igualmente perturbado. A torção de verdade inquietante é de sua nova “família” são ainda mais questionáveis vão alem do que ele poderia imaginar. Partindo disso, o filme é uma brincadeira selvagem em cenas que constroem cada problema mental dos personagens, até eles chegarem ao caos.

Tão complexo que, apesar de tudo, é uma comédia. Uma comédia negra de fato, que pode ser muito subjectiva, uma vez que não é um filme para todos… O humor vem, muitas vezes, da disfunção chocante com que os personagens lutam. A direção de arte e figurinos capturar a certeiramente toda sua estranheza. Este filme cobre território escuro, não tem comédia óbvia e não segue qualquer cenário típico embora tenha “bobos” momentos.

Ele pode ser terrível e às vezes doloroso, mas essa história de Burroughs e Murphy é muito adorável para se virar as costas!

 

Bônus:

O filme é uma adaptação do livro autobiográfico de Augusten Burroughs.

Beijos.

2 Comentários
23
Out

#Critica, Contágio

Cinema

Porque nada se propaga como o medo!

Este filme é um bem realista! Conta o rápido progresso de um vírus letal, transmissível pelo ar, que mata em poucos dias. Enquanto a comunidade médica mundial inicia uma corrida para encontrar a cura e controlar o pânico que se espalha mais rápido do que o próprio vírus, as pessoas comuns lutam para sobreviver em uma sociedade que está desmoronando.

Sem um personagem principal, já que no processo da sua loucura em que não existem heróis e vilões, mostra os diferentes efeitos de uma epidemia mundial.

Retrata uma pequena aldeia chinesa que por estar perto da fonte do vírus, luta por sobrevivência; Um blogueiro equivocado que acaba por incitar a violência e o surto de pânico generalizado; Um pai recem viuvo, tentando proteger sua filha única. O grupo de controle de doença em uma incansável luta contra o tempo para rastrear o vírus e contê-lo.

Traz também um lado educacional, pois passamos a conhecer como um vírus se propaga, qual a reação da sociedade a uma pandemia e como as pessoas reagem à ela. E ao estarem isoladas, a quebra social, o pânico e tumulto se instalam. Uma vez que o contágio começa algumas pessoas podem ter imunidade, enquanto outros não tem tamanha sorte…

Pois algo simples pode causar um novo vírus mutante que se espalhar rapidamente entre humanos não apenas pelo contato, mas também por conta da facilidade de viagens aéreas.

Os “cortes” entre diferentes linhas da história impedem de ficar entediar e nada do que acontece parece ser irreal… É bem intenso e uma assustadora demostração do que realmente poderia ter acontecido se a gripe A não fosse contida a tempo.

Então para resumir: É um filme sólido, que oferece argumentos suficientemente instigantes de que, apesar de todos os avanços científicos a humanidade ainda está impotente na prevenção de novos surtos virais. E até mesmo numa aparente e bem organizada sociedade facilmente se render ao caos da batalha final, na luta pela sobrevivência individual, onde todos são alimentados por notícias imparáveis, na qual o sensacionalismo se torna ianda mais lucrativo, em uma inevitável dependência do apoio mútuo já que o dinheiro e poder já não mais se aplicam na maioria dos casos,  mas sim as atividades ilícitas e entidades governamentais…

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 20 de outubro, e no Brasil será em 28 de outubro. 

Beijos.

5 Comentários
!-- WP FOOTER -->