26
Nov

A comida para os grandes amantes de literatura!

Quiz

Quando era mais novinha, se tinha uma coisa que adorava ao ler revistas eram os testes! Então, porque não os trazer aqui pro #jehjeh também? Eis que inauguro uma nova categoria e, da melhor maneira… Hehehe

Capa

O fotografo e estudante de design gráfico americano Dinah Fried teve uma ideia fantástica: combinar o amor à comida com grandes livros de literatura!

Seu projeto se chama Fictitious Dishes e é uma série de fotos que nos dá a oportunidade de haitar a vida dos personagens, com seus hábitos alimentares e trazendo uma nova maneira de se consumir os livros…

Então, você consegue adivinhar quais os livros que inspiraram essas fotos?

 

Qual é o livro?

Let's start the quiz "Qual é o livro?"!


Você consegue adivinhar qual o livro que inspirou as seguintes refeições, desses pratos fictícios?


You will be asked 10 questions

 

Bonus

Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir.

Beijos.

 

1 Comentário
21
Jan

#Critica: As Aventuras de Tintim

Cinema

As Aventuras de Tintin: O Segredo do Licorne 

Quando era criança, assistia ao “As aventuras de Tintin” na versão animada e, esse foi meu contato com as histórias e personagens criados por Hergé. Mesmo não sendo uma super-fã de “Tintin” sempre achei que a série engraçada e interessante, mesmo que uma adaptação fiel do livro original. E, por ter feito parte da minha infância esperava tanto e ansiosamente a estreia desse filme.

As Aventuras de Tintin é um filme feito pelos cineastas mais brilhantes de Hollywood e não haviam dúvidas de que seria bom… Steven Spielberg recria sua seqüência de ação clássica, que é sua marca. E a mantém emocionante…

As performances foram excelentes: Jamie Bell realmente traz Tintin à vida, Andy Serkis é sempre perfeito em captura de movimento, e realmente rouba a cena como o Capitão Haddock, Simon Pegg e Nick Frost formam uma boa dupla, tanto que mesmo sem seus rostos são divertidos de ver e Daniel Craig faz um desempenho fascinante que com os recursos usados, o ajudaram a ter seus movimentos de forma mais extravagante mesmo que isso pareça estranho. E ainda, foi uma delícia de ver vários personagens secundários, como Alan, Nestor e, principalmente, a bela voz aguda Bianca Castafiore…

A animação é então um mistério… Embora muito bem feito, foi até em seus momentos mais lentos, fascinante. Cada cena de ação é ridiculamente emocionante e o mistério funciona suficientemente bem. As partes mais fracas poderia dizer serem as introduções ao longo dos personagens por serem muito estendidas, talvez para tornar as coisas claras, mas foi um pouco arrastando. Já a fotografia, se encaixa a animação e a câmera é trêmula, mas de uma maneira diferente.

Os créditos de abertura em que vemos as silhuetas de Tintin e Snowy dão um sabor a mais das aventuras do garoto repórter. Depois então, o cenário muda para captura de movimento que é onde o filme realmente começa. Fiquei surpresa com o funcionou bem, pois me senti na maior parte do tempo, como no mesmo ambiente escrito por Herge, apenas adaptado para três dimensões.

A história é um fio vivo, cheio de charme e humor. Conta como Tintin se junta com o Capitão Haddock para descobrir o tesouro perdido do ancestral do capitão, enquanto permanecem um passo á frente do frio e diabólico Sr. Sakharine.

Os episódios “O Caranguejo das Tenazes de Ouro” é intercalado com a trama geral de “The Secret of the Unicorn” mas esse junção é tão boa, que se torna quase que imperceptível, já que segue maioritariamente fiel à essência de seu material de origem mesmo que isso não seja levado totalmente à letra.

Emocionante, empolgante inegavelmente divertido… Uma vez que este é apenas o começo de uma série, é uma reintrodução perfeita de um personagem icônico.

Embora uma grande parte do humor é destinado a crianças, adultos vão desfrutar ao mesmo tempo de um humor mais maduro… Cheio de ação, pede que se dê alguma credibilidade, para apreciar perfeitamente o desenrolar dos acontecimentos. Encontrando uma verdadeira recriação, de uma série de infância amada e impressionante. Seja para adultos ou com crianças, de qualquer forma estará certo que irá se divertir!

Então para resumir: “Tintin” acabou sendo um filme melhor até do que eu esperava: não só a qualidade da animação é muito superior, tendo um incrível nível de realismo mesmo com o fato de que há ainda é algo um pouco estranho sobre os movimentos e de expressão dos personagens. Mas a melhor coisa do filme é que ele respeita a verdadeira essência do material de origem, sendo um filme de aventura emocionante do começo ao fim, assim como os quadrinhos originais de Hergé ou da série animada de 1991. As cenas de ação foram excelentes, com toques de Steven Spielberg em todos elas, sendo em que este filme foi baseado. “The Adventures of Tintin”, é um dos melhores filmes do ano, e para mim, foi um dos melhores filmes ​​que tive a chance de ver no ano passado. E então, recomendo para toda a família.

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 24 de outubro 2011, e no Brasil em 20 de janeiro 2012

Beijos.

2 Comentários
09
Ago

Finger It

Boas Idéias Coisinhas

Como sou totalmente louca por coisinhas de papelaria, fiquei apaixonada quando descobri o Finger It.

Não sei se acontece com vocês, mas sempre quando estou a ler um livro ou revista e tenho que parar sempre me perco nas páginas! Uso qualquer coisa que esperto para marcar, mas mesmo assim não dá muito certo… Hehehe

Alem de fofos são práticos!
É como uma cartelinha de pastilhas chicletes, e basta soltar a “carinha” e usar para marcar as páginas; Ou mesmo brincar na hora de fotografar…

São de papel, e o mais engraçado é tem  dupla face, transformando 10 carinhas em 20, hehehe

O site é coreano, mas penso que dá para comprar de todo o mundo utilizando o Paypal.

 

Gostaram dessa bobeirinha? Hehehe

Beijos.

16 Comentários
07
Jun

Paulo Coelho

Eu recomendo!

Ai gente, quando penso que finalmente estarei em dia por aqui, acontece algo e num consigo postar L …Mas, vou continuar tentando, prometo para vocês!

Desta vez, vou fazer um pouco diferente; ao invés de falar do livro, falarei de um autor: Paulo Coelho.

Para quem não o conhece, ele é um dos escritores da Academia Brasileira de Letras, muito conceituado e condecorado pelo mundo todo. Chega até a ser um “discípulo” em alguns lugares. Tem inúmeros livros publicados; e vários premiados. Seu género literário é: Drama, Romance Esotérico.

Confesso ainda não ter lido nenhum livro dele, apenas resenhas que me encantaram. Pretendo ler o Na margem do Rio Piedra, sentei e chorei e Veronika decide morrer (assim que os ler, conto pra vocês, tá?).

Já leram algum livro deste grande escritor? Se sim, se não, se talvez não deixem de comentar, é muito importante para mim saber também a opinião de vocês :D

Beijos.

18 Comentários
17
Mai

Livros: Uma garota americana

Eu recomendo!

“A leitura é muito mais do que uma simples relação dos olhos com os livros… A leitura é um espaço, um lugar predileto, uma luz excolhida, um ritual em que importa até a época do ano.” Por: Luis Garcia Montero

Classificação Pessoal: ♥ ♥ ♥

Género: Literatura Estrangeira-Romances

Sinopse: A GAROTA AMERICANA acompanha o quotidiano de Samantha, uma típica garota americana, que leva uma vida muito parecida com a de tantas outras meninas de sua idade. Até que um dia resolve matar aula de arte e, por acaso, salva o presidente americano de uma tentativa de assassinato. Samantha logo vê sua vida virar de cabeça para baixo ao ser nomeada embaixadora da ONU, sem saber exatamente o que o cargo significa. Um romance muito inteligente e divertido sobre os problemas, desejos e anseios de uma garota americana, que bem poderia ser uma típica adolescente como muitas que conhecemos.

Ficha Técnica:

título original: –
número de páginas: 352
ano de lançamento: 2004
autor: Meg Cabot
editora: Record

Americanas: http://www.americanas.com.br/AcomProd/1472/164635

Opinião Pessoal: Confesso que o que mais me chamou atenção nesse livro foi o título português (Uma garota igual às outras). Mas, me decepcionei; a história é bem juvenil, o que não sei o porquê, mas não me agrada muito. Bem ao estilo de “O Diário da Princesa” com a diferença de Sam ser uma “garota normal”. Não gostei muito, mas para quem gosta do estilo, recomendo.

Ahm, aqui em Portugal o nome é: “Uma menina igual às outras” e a capa, está abaixo. :D


Nota: Me indiquem um livro que goste, terei grande prazer em lê-lo! :D

Beijos.

8 Comentários
!-- WP FOOTER -->