15
Fev

#Critica Zero Dark Thirty – A hora mais escura

Cinema

The greatest manhunt in history

Anunciado por contar a história da maior caçada humana da história para o homem mais perigoso do mundo, o filme claramente não mostra isso! Sinceramente, há muito mais emoção na perseguição fake de Abu Nazir na série Homeland do que em Zero Dark Thirty

(mais…)

Nenhum Comentário
16
Mar

#Critica John Carter entre dois mundos

Cinema

Lost in a our world. Found in another

Desde que anunciaram a história desse filme e principalmente por ter sido realizado pelo estúdio Disney fiquei super ansiosa para o assistir… Mesmo que com um certo ceticismo, confesso! Hehehe

Antes de começar, tenho que lembrar mesmo tendo certeza que todos já sabem que a história por trás de John Carter é um romance de Edgar Rice Burrough chamado “A princesa de Marte”. Não o li, mas muitos dizer que esse é um dos melhores romances já escritos na literatura americana, já que foi o precursor do gênero de ficção científica sendo também muito bem escrito e estruturado. Então, esse foi uma tarefa difícil para a Disney-Pixar: transformar um clássico americano, em um filme! Que para mim, o resultado foi além do bom… Foi ótimo!

A maioria dos filmes desse tipo, feitos nos tempos atuais falham miseravelmente pois geralmente é mais gasto em efeitos CGI e cenas de batalha, do que na construção dos personagens, da história e nos mundos. Onde, na realidade deve haver um bom equilíbrio, ou são muitas vezes apressados como Conan, o Bárbaro e Duelo de Titãs ou muito longo como Avatar… O que não acontece em John Carter, onde tudo parece se encaixar na perfeição.

Os atores foram todos brilhantes, a linha da história e caracterizações foram muito bem feitas, e os efeitos CGI eram realistas e sem ser exagerado e ao mesmo tempo, deslumbrantes… Por falar nos personagens, me apaixonei pelo Woola, hahaha

Além disso, uma grande surpresa é descobrir quão surpreendente a cultura de Marte foi reproduzida… Afinal, não foi tarefa fácil resumir em apenas um filme de 130 minutos as várias palavras que Burroughs usou para descrever a sociedade de Marte e todas as suas curiosidades, mas a que Pixar fez com resultados excepcionais.

Muitos atores bem conhecidos já colocaram os pés em Marte, mas Taylor Kitsch foi uma perfeita escolha para fazer o papel de uma versão moderna de John Carter: ele não é o homem sem coração sempre musculoso que muitas vezes vemos nos filmes. Seu rosto é fascinante suas expressões e seus gestos cativantes, alem de ser muuuito bonito… E também, uma menção especial para Willem Dafoe, que dá vida literalmente para Tarkas.

Sobre o 3D, bem dessa vez infelizmente vou ficar devendo para vocês já que vimos a versão digital, mas posso dizer que mesmo na ao “estilo habitual” os efeitos estão e muito bem feitos!

Por fim, digo que não vi o tempo passar tamanha era minha concentração no filme. Se você gosta dos antigos clássicos como Star Wars, com certeza irá adorar JC. E é sem sombra de dúvidas, esse é um tipo de filme que vai ficar marcado ao longo dos tempos…

Assistam, e deixe os cineastas sabem que as pessoas ainda apreciam uma boa história e uma boa atuação! Hehehe 

Então para resumir, apensar dessa série de livros ter sido escrita há cerca de 100 anos atrás, é incrível pensar que Edgar Rice Burroughs escreveu a conta mais detalhada de uma incrível aventura de Ficção Científica….  Uma mistura entre Star Wars, Avatar e Prince of Persia sob a fórmula já conhecida da Disney. O diretor Andrew Stanton mergulhou de cabeça e conseguiu transformar as linhas dos livros, em uma grande filme! E uma das melhores características do filme é, sem dúvida, a sua configuração. O árduo trabalho que a Pixar colocou na criação da terra onde a história se passa é altamente reconhecível: a partir dos desertos para os edifícios, tudo é representado em cada pequeno detalhe. Será esse o motivo para um futuro Oscar?

Este foi um filme que eu realmente gostei e que assistiria outras vezes, sem problemas!

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 15 de março, e no Brasil em 9 de março.

Beijos.

4 Comentários
!-- WP FOOTER -->