25
Jul

Se o nascimento Real fosse como em Rei Leão…

Fofuras Something

E no comecinho da semana, mais precisamente no dia 22 de julho, nasceu o pequeno príncipe de Cambridge!

Capa

George Alexander Louis, o nome escolhido pelos pais William e Kate… Alem de um nome muito tradicional já que existiram seis monarcas britânicos chamados George, sendo o último o pai da rainha George VI que liderou o Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial e Louis era o nome do lorde Mountbatten, o tio do duque de Edimburgo foi também anunciado bem mais rápido que o esperado… Pois, a rainha Elizabeth II demorou um mês para tornar público o nome do príncipe Charles, Diana só anunciou o de William uma semana após seu nascimento e Kate apresentou George apenas dois dias depois dele vir ao mundo!

familia-real

Ainda, pela primeira vez em mais de 100 anos, um monarca conhece seu bisneto em sucessão direta com a coroa. Elizabeth II visitou rapidamente o bebê no Palácio de Kensington…

E, caso esse encontro fosse em Rei Leão… Seria mais ou menos assim:

E para mais emoções, aperte o #play

(mais…)

1 Comentário
02
Mai

Qual personagem da ficção, faz aniversário junto de você?

Coisinhas

Dizem os astrólogos que, as pessoas que compartilham do mesmo dia de aniversário são parecidas… Será?

Como não conheço muitas pessoas que assopram as velinhas junto comigo dia 14 de dezembro recorri aos personagens fictícios, afinal muitas vezes são muito mais divertidos que pessoas comuns ou mesmo os atores que o representam… Hehehe

Veja então, mais de 365 personagem e seus aniversários…

O meu companheiro de aniversário recém descoberto é Michael Bluth, da série Arrested Development. E o de vocês? Me contem, aqui nos comentários! Hehehe

Beijos.

5 Comentários
18
Nov

#Crítica, Amanhecer-Parte 1

Cinema

“Para sempre, é apenas o início…”

Sou uma grande fã dos livros, mas como fiquei muito decepcionada com o último filme, minhas esperanças não foram tão altas como em Eclipse para não me decepcionar. Mas, realmente não devia ter me preocupado…

Breaking Dawn é com certeza o melhor longa da série, me surpreendendo desde a primeira cena! Você poderia sentir emoções de todos seus personagens, como se tivesse lendo as páginas de Stephenie Meyer.

Este filme leva-o a participar de um casamento perfeito: Com os brindes hilariante protagonizados principalmente por Emmit e Charlie, músicas maravilhosas, noivos deslumbrantes com declarações de amor que tocam o coração de todos. Nosso Brasil como destino de uma Lua de mel sexy, engraçada e emocionante, onde vemos sinceridade nos sorrisos, beijos, carícias e provocações, juntamente com a cena da cama quebrada, e penas espalhadas por todo o quarto. Ele então resolve voltar em Forks, onde nós começamos a testemunhar a gravidez mais terrível. Os momentos que antecederam a cena do nascimento são na verdade mais assustador do que a própria cena.

Termina no lugar perfeito, num corte tão natural e óbvio. Todos os elementos favoritos do livro estão no filme, com alguns elementos novos que funcionam perfeitamente com o que sabemos dos livros também. Eu não vou descrever a história, já que praticamente todos têm lido o livro e saber o que acontece, para não vou estragar nada quer, pois vai valer a pena à espera… Hehehe

 

Penso que Kristen Stewart é uma das maiores razões pelas quais este filme é muito melhor que os outros, pois fez um trabalho fenomenal onde sente todas as suas emoções durante todo o filme. Retrata Bella de uma forma bem semelhante com a do livro!

Robert Pattinson como Edward continua a grande também. Bella e Edward mostrar um lado que não vimos antes, é como assistir a si mesmo com seu marido ou namorado com sua jovialidade que casais que compartilham. Mesmo lutando contra o meio então foi tão realista, não sinto como um script.

 

Então para resumir: Breaking Dawn-Part 1, ao contrário de Eclipse foi realmente magistral pois tem de tudo um pouco: suspense, romance, batalhas, a ação… Este último capítulo capta as emoções do livro e de parte da vida dos personagens. Cada evento é desenvolvida: Edward revelando novamente para Bella sobre os “assassinatos” que cometeu, sonhos apreensivos Bella, o Quiletes e sua separação, os sentimentos de todos envolvidos no casamento, e mais eficazmente, a angústia de Edward da possibilidade de sua amada estar morrendo e em uma de suas cenas mais emocionantes até o momento. Se você estiver procurando por pornografia na cena de lua de mel, em vez disso você vai encontrar a doçura entre duas pessoas que esperaram e que são muito apaixonados... Entre essas e outras, recomendadíssimo! Hehehe

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 17 de novembro, e no Brasil foi em 18 de novembro.

Especialmente dedicado para Mariana Mari, tão lindo né? Hehehe

Beijos.

9 Comentários
14
Out

Destinos Ligados

Filmes & Séries

Mais um “filme-achado” hehehe

E dessa vez, com o género um pouco diferente dos que gosto e estou acostumada…
O filme é lindo, mesmo no começo sendo um pouco “estranho”… Mas do meio para o fim mais ou menos, vale totalmente a pena!

★★★★★

Três mulheres vivem histórias diferentes e ao mesmo tempo ligadas por um único tema: a adoção. Elizabeth (Naomi Watts) é uma advogada inteligente e bem-sucedida que usa seu corpo para conseguir o que quer, e é através do seu charme que ela inicia um romance com o chefe (Samuel L. Jackson). Karen (Annette Bening) é uma profissional da saúde, muito sensível e amável, mas que esconde este seu jeito humano e vive amargurada. Isso porque ela engravidou aos 14 anos, entregou a filha Elizabeth para adoção há quase 40 anos e não supera a dor por ter tomado esta decisão. Lucy (Kerry Washington) é uma mulher casada que não consegue engravidar e resolve recorrer à adoção para ter a família que tanto deseja.

Alguns dados técnicos:

título original: Mother and Child
duração: 125 min
ano de lançamento: 2009
diretor: Rodrigo García

Este filme é sobre três mulheres aparentemente desconexas: uma mulher de meia idade que é amarga e crítica, uma advogada jovem e bem sucedido e uma mulher negra que é incapaz de gerar um bebê. Elas estão conectadas através da magia da maternidade. Embora o título do filme de algumas pistas, a verdade é que Mãe e Filho traz muitas surpresas! Fica mais emocional e cativante no decorrer, quando tudo parece se encaixar como um quebra-cabeça. Nos faz lembrar o quão incondicional amor materno é. Mostra a vida real, confusa, imprecisa, imprevisível e vivida por pessoas reais, pessoas que facilmente podemos identificar, em busca de um sentido verdadeiro para suas vidas, e tentando segurar os momentos de felicidade os encontrndo em lugares inesperados… Não há heróis ou vilões, apenas pessoas reais tentando fazer o seu melhor…

Beijos.

7 Comentários
!-- WP FOOTER -->