24
Mar

#Critica Jogos Vorazes

Cinema

O mundo estará assistindo!

Como vocês já com certeza devem saber que The Hunger Games é mais uma adaptação de uma série de livros, nesse caso, na trilogia de Suzanne Collins. Confesso que ainda não os li, mas sei praticamente toda a história, graças ao namorido que me contou e o que foi minha sorte para que conseguisse entender boa parte do filme.

Para começar vamos falar da ação, já que nesse caso específico vai determinar ou não suas boas impressões! Se você é daqueles que procuram menos emoção e mais tiros e lutas sangrentas pode ser que não fique impressionado já que há pouquíssimos combates entre os competidores, onde as câmeras mostram apenas pequenos trechos o que penso que para evitar uma exposição desnecessária da morte de crianças e jovens. Entretanto, se procura um olhar no sentido da sobrevivência e inteligencia do meio ambiente, irá ficar bem satisteito!

 

O ritmo é bem equilibrado não sendo nem rápido nem lento demais… Todas as emoções que lê no livro está também no filme.

Então, os atores… Como vimos em X-Men First Class, a capacidade de atuar Jennifer Lawrence é incrível, e tendo o dom para interpretar personagens clássicos ela conseguiu encarnar Katniss o personagem principal. Estrelando ao seu lado Josh Hutcherson que interpreta Peeta foi uma boa escolha para este papel. Tanto os mentores de Cinna Lenny Kravitz e Haymitch Woody Harrelson quanto os outros concorrentes, fizeram muito bem o seu trabalho, e é claro que conseguiram selecionar as pessoas certas tanto na aparência e atitude especialmente Rue Amandla Stenberg. Sei que há muitos outros atores para falar, mas para não me prolongar demais, fecharei dizendo que todo o elenco fez um ótimo trabalho mantendo o interesse dos espectadores. E assim fazendo a história ficar o mais perto possível da original retratada no livro.

Sim, o centro da história está intacto, mas infelizmente, há muitos elementos significativos do romance inteiramente ausentes ou alterados o que faz perder a profundidade de significados, que se destinavam a ter. Ao contrário de alguns dos elementos sub-enredo que ficaram de fora de outras séries como Harry Potter e O Senhor dos Anéis, esses itens desaparecidos e adulterados importam muito, e diminuindo a qualidade do filme.

Meu aspecto favorito do filme foi a trilha sonora, onde a música realmente se destaca em muitas cenas, e realmente dá um empurrão em algumas das cenas de maior porte. E o único problema que tenho com este filme são os ângulos de câmera… Através da maior parte do filme não é um problema até os jogos começarem. Quando isso acontece, eles fazem vários movimento rápido e deslocamentos, que são difícil de seguir. Em algumas cenas eu gostei como uma simulação de adrenalina ou deslumbrante. Em algumas cenas maiores porém, foi difícil acompanhar a ação embora com base em alguns dos personagens à procura semelhante nas lutas.

Acho que o tema, porém, é muito adulto para a censura de 12 anos aqui em Portugal, embora a violência é mantida muito leve pela maioria dos padrões. É jogado fora, mas não demasiado gráfico. A linguagem é leve e não há grandes implicações sexuais. The Hunger Games está bem adaptado e com certeza os fãs não irão se decepcionar e os recém-chegados vão adorar! Facilmente um dos melhores filmes do ano…

 

Então para resumir, sugiro que leiam o primeiro livro antes de ver o filme já que muitos detalhes foram deixados de fora. Gostei do filme e achei que foi bem feito, mas sem as explicações do primeiro livro, eu não seria capaz de preencher muitas das lacunas apresentadas. Em muitos momentos se manteve fiel mas sem essas informações, acho que não teria gostado tanto, já que muito provavelmente não entenderia o que estava acontecendo mentalmente, fisicamente e emocionalmente com os personagens. Embora Ross funcionou bem com os atores, não lidou com os elementos épicos de ação bem em tudo já que a fotografia é atroz e toda a produção parece barato… Então deixe que os jogos começarem e as chances estejam sempre ao seu favor!

 

Sua estréia aqui em Portugal foi no dia 22 de março, e no Brasil em 23 de março.

Beijos.

6 Comentários
03
Fev

Um Olhar do Paraíso

Filmes & Séries

E não é apenas porque não fomos ao cinema, que vou deixar de postar uma sugestão de filminho para o final de semana… Hehehe

★★★★★

Em dezembro de 1973, Susie Salmon voltava da escola para casa quando foi assassinada. Ela tinha apenas 14 anos. Depois de morta, Susie continua a velar por sua família – enquanto seu assassino permanece solto. Presa em um extraordinário, ainda que misterioso, espaço entre a Terra e o Céu a menina descobre que precisa escolher entre a busca por vingança e o desejo de ver seus amados seguirem em frente. O que tem início como um chocante homicídio leva a uma jornada visualmente criativa e repleta de suspense que, através dos laços de memória, amor e esperança, segue em direção a um desfecho surpreendente e emotivo.

Alguns dados técnicos:

título original: The Lovely Bones
lançamento: 2010
duração: 139 min
diretor: Peter Jackson

Se você é do tipo de pessoa que não consegue ir além de seus preconceitos, será melhor então não assistir a este filme… Não espere que este filme seja uma história de fantasmas, horror ou um thriller com crimes e serial-killers já que ele não tem nada dessas coisas. O que ele faz, é criar empatia espectador para uma jovem cuja vida é tragicamente interrompida em brutais circunstâncias e como sua família lida com isso.

Jackson, não chega a dar muitas oportunidades dos personagens realmente se desenvolverem, mas o jovem adolescente irlandesa Saoirse Ronan particularmente, consegue ganhar o público, especialmente quando ela cumpre o seu regresso ao seu verdadeiro amor na Terra, mesmo no curto tempo de sua vida.

Certamente a versão do filme poderia ter sido produzida mais fiel ao livro o deixando melhor, mas penso Jackson não era o diretor certo para isso. E sinceramente eu já esperava que não era tão bom, ou tão abrangente quanto o livro uma vez que filmes de adaptação raramente são, mas como um pacote a comovente história a com uma excelente ambiente musical e um punhado de performances fortes que fazem você querer se preocupar com o resultado de Susies história, qualquer que seja, fazer este vale a pena assistir

Obviamente há alguns comentários negativos, mas acho que mostram apenas uma falta de compreensão, já que não usa o mesmo padrão dos filmes adolescente horror de terror.  Minha queixa principal é com o uso excessivo e artificial de CGI para a definição do outro mundo, eu não acho que o filme precisava desse recurso para contar sua história…

Sinceramente gostei muito do filme, principalmente por conta da viagem emocional e mostra como a morte de um ente querido pode rasgar uma família. Por essas e outras, recomendo…

Você sabia que…

…o ator Ryan Gosling deixou o projeto devido à fortes diferenças criativas. Gosling já havia engordado 9 quilos para as filmagens. Mas tudo se resolveu rapidamente. Mark Wahlberg imediatamente ocupou a vaga deixada.

Beijos.

7 Comentários
!-- WP FOOTER -->