26
Ago

10 Erros em uma entrevista de emprego

Boas Idéias Meu mundo O que fazer

Notaram minha ausência? Hehehe
Pois é, estava um pouco atarefada com outras coisinhas, o que me deu uma idéia para esse post ;)

Quando surge a oportunidade de uma emtrevista de emprego, vocês sabem como agir e o que fazer, para que ocorra tudo como o esperado? Afinal, a primeira impressão do contratante pode ser fundamental para que consiga a tão esperada vaga!

Por isso então, trago os dez erros que podem ser fátais para não colocarem tudo a perder quando estiverem à frente do entrevistador:

 

#10 -Demonstrar desequilíbrio emocional: Não é segredo para ninguém que o nervosismo pode atrapalhar, e muito, nos momentos decisivos. Na entrevista de emprego não poderia ser diferente. O candidato pode até ter o perfil ideal para a vaga, mas se deixar a tensão dominá-lo no momento em que precisa deixar claro suas qualificações, sua chance pode ir por água abaixo. O desequilíbrio emocional demonstrado pela insegurança e o nervosismo pode dizer ao recrutador que você não está pronto para assumir uma grande responsabilidade. Por isso, evite cometer erros como: levar um acompanhante para esperá-lo após a entrevista, inflar seu discurso com comentários negativos ou colocar-se em uma posição de vítima frente adversidades. Se você tem um bom currículo e suas características correspondem ao perfil da vaga, não há motivo para se preocupar.

#09 -Não perguntar nada durante a entrevista: Não é porque você está fazendo uma entrevista que sua participação na conversa deve se limitar a responder o que o entrevistador pergunta. Por timidez ou insegurança, muita gente sai com dúvida da entrevista e isso é ruim. Caso o recrutador não mencione, é sua obrigação perguntar detalhes sobre a rotina de trabalho e benefícios. Porém, isso não significa que você deve incorporar o perguntador chato. Caso a explicação sobre a vaga não tenha sido suficiente para esclarecer suas dúvidas, pergunte com bastante delicadeza novamente: ‘Desculpe-me, não ficou muito claro para mim’. Agora, se mesmo assim restarem dúvidas, deixe para outra ocasião. Perguntar sobre o salário não é uma coisa ruim, desde que você não se preocupe só em saber quanto será a remuneração. Procure se informar sobre outros detalhes para não mostrar que está interessado só no dinheiro.

 

#08 -Vangloriar-se de suas conquistas pessoais: Na hora de “vender seu peixe” ponha o ego de lado e não em primeiro lugar. O discurso não pode estar recheado de “eu fiz”; “eu consegui”; “eu conquistei”; e “eu realizei”. Quando você coloca todas as conquistas em primeira pessoa pode soar presunçoso para o entrevistador. Até porque, na maior parte das empresas, os projetos e as realizações não são fruto do trabalho individual, mas sim, de uma equipe. Na hora de destacar seus feitos, procure valorizar sua participação em um projeto de sucesso implementado por uma equipe, e a partir disso, destaque como foi sua atuação para que ele fosse bem-sucedido. Lembre-se: egocentrismo não é uma característica admirada pelos contratantes. Para não cair nessa, vale treinar na frente do espelho. Olho no olho, com segurança no discurso. Um pouco de bom humor também ajuda. Existe uma tese que diz: quando você sorri, se desarma internamente e se torna mais receptivo.

#07 -Disputar espaço com o entrevistador: Para disfarçar o nervosismo, tem muita gente que acaba partindo para o ataque e disputando espaço com o recrutador durante a entrevista. Para driblar a insegurança, ele acaba querendo fazer pose de sabido a fim de triunfar sobre o recrutador. Isso tudo, porém, é muito mais que previsível para quem trabalha com Recursos Humanos. Aí, das duas uma: ou você perde a vaga porque o recrutador percebe sua insegurança por meio de uma postura imatura de quem está na defensiva, ou acaba sendo eliminado pela prepotência e o excesso de arrogância que esse comportamento demonstra. Por isso, não entre numa disputa direta com o recrutador. Espere, escute e, aí sim, faça suas considerações, sempre com humildade.

 

#06 -Falar mal do emprego ou do chefe anterior: Mesmo que esteja com raiva da empresa ou do chefe antigo, jamais fale mal deles na entrevista de emprego. Essa atitude é vista com maus olhos por 99,9% dos recrutadores. Na entrevista de emprego, o recrutador não está interessado em ficar por dentro de ‘pendengas’ cujas pessoas e razões ele simplesmente desconhece. Seu objetivo é investigar de que maneira seu perfil profissional e suas qualificações poderão ser úteis para a empresa. Caso você vá logo partindo para o discurso de que estava infeliz no emprego anterior porque seu chefe o perseguia, além de desviar o foco da entrevista, estará levantando questões que podem levar o recrutador a repensar sua contratação. Afinal, numa situação de conflito, é preciso avaliar a parcela de culpa de ambas as partes. Além disso, falar mal da empresa ou do antigo chefe revela uma postura antiética de sua parte, pois se tratam de segredos e detalhes de um negócio do qual você não faz mais parte. Mas, atenção: isso não quer dizer que você deva mentir, e sim, contornar a situação. Uma boa saída é dizer que saiu da empresa por estar em busca de novos desafios profissionais.

#05 -Mentir sobre suas qualificações: É o mesmo que dar corda para se enforcar! Inventar cursos, referências e pequenos sucessos colocam o candidato numa situação vulnerável porque, caso seja contratado, terá de sustentar essa inverdade por muito tempo. E como diz o ditado: mentira tem perna curta, hora ou outra seu deslize será descoberto. Aí o prejuízo será bem maior. Uma vez que seu superior descobrir que você não tem as habilidades destacadas na entrevista, perceberá que seu perfil não atende às necessidades da empresa, e mais, que errou ao apostar em sua seleção. Ao ser contratado, o indivíduo precisa ter claro que convenceu o recrutador de possuir determinadas competências. Ao mentir, não só estará provando que não as tem como atestará sua falta de caráter ao faltar com a verdade. Isso deixará o recrutador descontente duas vezes e poderá resultar em demissão comprometendo, inclusive, futuras recomendações.

#04 -Expressar-se mal, com gírias e frases sem sentido: O discurso mais adequado para uma entrevista é aquele em que o candidato consegue ser objetivo, responder as perguntas do entrevistador, expor seu ponto de vista quando é convidado a fazer isso e perguntar, com tato, detalhes sobre a vaga. No meio do caminho, porém, é muito comum que os candidatos façam uso de gírias e regionalismos na hora de tirar suas dúvidas. O linguajar é um detalhe importante, dependendo das expressões utilizadas, o discurso demonstra certa imaturidade do candidato. O ideal é responder as perguntas com calma, ter tempo para pensar e expor suas idéias com tranqüilidade. Este, aliás, é outro problema grave de muitos discursos. Tem candidato que fica tão nervoso na hora da entrevista que dispara a falar e quando percebe já mudou de assunto e não respondeu a pergunta do entrevistador. Isso é muito ruim, já que o ritmo da entrevista é um fator importante.

 

#03 -Não saber nada sobre a empresa ou o setor: É muito comum que os candidatos partam para a entrevista de emprego sem saber sobre a empresa em questão ou sobre o setor em que ela está inserida, quando na verdade, ele deveria estar munido do maior número de informações possível. Se a empresa de recrutamento não divulgar qual é a companhia que está em busca de candidatos, ela deverá, ao menos, informar sobre o setor. Tem mais chance de sucesso o candidato que sabe se posicionar na entrevista porque domina o assunto trabalho, em detrimento daquele que não se deu ao trabalho de pesquisar mais sobre a empresa em questão. Sempre repito isso para meus alunos: informação nunca é demais.

 

#02 -Usar roupas informais demais: Hoje em dia, os jovens são muito despojados. Na faculdade, não há nada de mal nisso. Agora, para a entrevista de emprego, não custa melhorar um pouco o visual. Isso não quer dizer que todo candidato a estágio ou jovem recém-formado deva vestir terno e gravata ou, no caso das meninas, tailer e scarpin. ? preciso saber escolher a roupa e adequar o vestuário a cada tipo de empresa. Uma agência de publicidade, por exemplo, permite um visual mais informal. Agora, se a entrevista é para uma instituição financeira, é óbvio que o candidato terá de seguir a regra básica: esporte fino. Lembre-se: o que deve prender a atenção do entrevistador é o seu conteúdo e não a ‘embalagem’, portanto, jamais vá para a entrevista de chinelo, regata, roupa decotada, barriga aparecendo, saia curta ou short.

 

#01 -Chegar atrasado: Além de desorganização, demonstra que o candidato não está dando o devido valor à entrevista. A displicência com o horário mostra que você não priorizou tal compromisso em sua agenda. Além disso, fazer uma pessoa esperar é falta de respeito. Tempo é um recurso escasso, logo, deve ser bem aproveitado. Caso você, por algum motivo, atrase na entrevista, informe imediatamente o entrevistador. Verifique se é possível passar um candidato na sua frente, ou, se necessário, remarque a entrevista. Se você chegou no horário, mas tem compromisso para mais tarde o ideal é avisar o entrevistador de antemão. Não faça a entrevista na correria para não se sentir pressionado. Isso pode prejudicar seu desempenho.

Via: Universia

Alguns pequeninos e outros nem tanto assim…

Espero que as dicas sejam úteis e que ajude vocês a serem bem sucedidos nas próximas seleções!

Beijos.

5 Comentários
17
Jul

Top 10 – Os mais gatos do Rock

Coisinhas Especial

E em comemoração ao dia Mundial do Rock, trago os mais lindos desse estilo músical tão especial afinal, nenhum outro possui data especial para ser comemorado hehehe
Ok, estou um pouco muito atrasada mas nunca é tarde, né? Rs

Lembrando que, foi feito por mim e por isso todos podem concordar e discordar dele, Ok?

Então vamos a eles?

 

10- Badauí, vocalista do CPM22 (Brasil):

Fernando Estéfano Badauí, nascido em São Paulo, no dia 12 de março de 1976.
É um cantor e compositor brasileiro. Vocalista da banda CPM 22 desde 1996, quando o ex-vocalista não apareceu mais para ensaiar, e Wally, o ex-guitarrista da banda que era seu vizinho o chamou para fazer parte do grupo. Desde 2009, Badaui também é o vocalista da banda Medellin. O próprio Badaui fala que quando entrou na banda mal sabia pegar num microfone, e ainda não sabe direito.

 

09- Tavares, baixista da Fresno (Brasil):

Rodrigo da Fonseca Tavares, nasceu em Camaquã, em 12 de abril de 1982.
É um baixista, guitarrista, cantor, compositor, baterista e pianista brasileiro. Baixista e backing vocal da banda Fresno desde 29 de Outubro de 2006, quando entrou em substituição a Bruno Teixeira.
Nascido no Uruguai, Tavares passou por diversas cidades antes de chegar a São Paulo, como Curitiba, Pelotas e Camaquã. Aos 11 anos aprendeu a tocar bateria, aos 13 já tocava guitarra, aos 23 aprendeu piano e aos 24, entrou na banda Fresno e passou a tocar baixo.
A Fresno é uma banda formada em Porto Alegre no ano 1999. Atualmente os membros são Lucas Silveira (vocal e guitarra), Gustavo Mantovani (guitarra) Rodrigo Tavares (baixo) e Bell Ruschell (bateria). Moram em São Paulo desde 2006. Com raízes no hardcore californiano, as composições da banda tratam basicamente de desilusões amorosas e sentimentos, tendo com o penúltimo CD, Redenção uma influência pop. Em 2010 lançaram o CD “Revanche” dito pelos integrantes da banda como o melhor CD da Fresno e “influenciado pelo Rock”.

 

08- Adam Levine, vocalista do Maroon 5 (EUA):

Adam Noah Levine, nasceu em Los Angeles, no dia 18 de Março de 1979.
É um músico norte-americano. E o atual vocalista e guitarrista da banda Maroon 5, que faz sucesso desde 2004.

Começou a carreira com a banda Kara’s Flowers, a qual não deu certo. Alguns anos depois, Adam e os integrantes do Kara’s Flowers criaram a atual banda Maroon 5, que já lançou três CDs. Em 2010, participou da iniciativa We Are the World 25 for Haiti, emprestando sua voz, cantando com outros artistas, a célebre música We are the World. A iniciativa arrecadou dinheiro para doações às vitimas dos terremotos que destruíram o Haiti. Gravou com Slash em 2009 a música Gotten, que esta no novo álbum do Slash que foi lançado em 5 de abril de 2010. Em 2011 foi confirmado que Adam será o novo jurado da competição “The Voice” da NBC, ao lado de Christina Aguilera, Cee Loo e Blake Shelton que por sinal, já estreou.

 

07- John Mayer, vocalista (EUA):

John Clayton Mayer, nascido em 16 de outubro de 1977 é um músico norte-americano.
Mayer começou sua carreira tocando rock principalmente acústico, mas aos poucos começou uma transição para o blues em 2005, colaborando com artistas de renome blues como B.B. King, Buddy Guy e Eric Clapton, e por formar o John Mayer Trio.
Apesar da fama de compositor sensível, é também um excelente guitarrista. Influenciado por Jimi Hendrix e Stevie Ray Vaughan, aceitou um convite de Eric Clapton para tocar no Crossroads Guitar Festival. John permite a gravação de áudio da maioria de seus shows, permitindo também a troca não-comercial destas gravações. Dá, assim, a chance aos fãs de recriar a experiência do show ao vivo, além de incentivar a interação entre os fãs. Estas trocas de gravações ajudaram a torná-lo mais conhecido no começo de sua carreira.

 

06- Gerard Way, vocalista do My Chemical Romance (EUA):

Gerard Arthur Way, nasceu em Newark, 9 de Abril de 1977 é um cantor dos Estados Unidos, vocalista da banda My Chemical Romance e o irmão mais velho de Mikey Way, baixista da mesma banda.
É cantor, compositor, desenhista, pintor e Escritor. É poliglota, terminou o secundário em 1995 e formou-se em Belas Artes em 1999, na Escola de Artes Visuais de New York. Chegou a fazer um desenho em 2001 para o Cartoon Network chamado “The Breakfast Monkey” que infelizmente não foi vendido porque a emissora diz que era semelhante ao desenho “The Aqua Team” que já estava em produção.

 

05- Corey Taylor, vocalista do Slipknot (EUA):

Corey Todd Taylor, nasceu em Des Moines, 8 de Dezembro de 1973 é o vocalista das bandas Slipknot e Stone Sour.
Na banda Slipknot, Corey é #8, o “Mastermind” da banda, sendo não apenas o vocalista, mas também quem escreve as letras. Atualmente é o mais cotado para assumir os vocais da banda Velvet Revolver, formada por ex-integrantes do Guns ‘N Roses.
Nos palcos Corey é como se existisse outra pessoa quando está utilizando sua máscara, mas garante que fora do palco ele é uma pessoa muito tranqüila.
Talvez não o estajam a reconhecer, uma vez que usava mascára em boa parte das apresentações com o Slipknot. Segundo ele: “Nós não estamos nos escondendo atrás dessas máscaras, estamos nos revelando mais do que vocês podem imaginar. A máscara que eu uso põe pra fora toda a merda que há dentro de mim. Mesmo se não usássemos máscaras, nossa música ainda seria de boa qualidade.”

 

04- Rob Bourdon, baterista do Linkin Park  (EUA):

Robert Gregory Bourdon, nasceu em Calabasas, Califórnia, no dia 20 de Janeiro de 1979 é o baterista da banda Linkin Park. Ele é mais conhecido como Rob Bourdon.
Rob é muito perfecionista, quando era criança ficou 3 horas sentado num canto de sua casa até aprender a amarrar os sapatos. Segundo eles, ele não erra nem mesmo nas gravações de vídeo clipes. Rob não teve que regravar nada para fazer o Reanimation, mas ele estava decidido a ouvir o trabalho de seus companheiros de banda, e expressar suas opiniões. Se ele não gostasse teria que falar, e os outros teriam que mudar tudo para ficar melhor. Rob toca bateria com sapatos de pilotos de carro. Segundo ele, isso dá a ele mais controle sobre os pedais da bateria. Gosta de tocar piano e surfar quando tem tempo livre.

 

03- Kurt Cobain, vocalista do Nirvana (EUA):

Kurt Donald Cobain  nasceu em Aberdeen, 20 de Fevereiro de 1967 e faleceu em Seattle, 5 de Abril de 1994 foi um cantor, compositor e músico estadunidense, mais conhecido como o vocalista e guitarrista da banda de grunge Nirvana.
Durante os últimos anos de sua vida, Cobain lutou contra o vício em heroína, doenças, depressão, fama e imagem pública, bem como as pressões ao longo da vida profissional e pessoal em torno a si mesmo e de sua esposa, a cantora Courtney Love.
Em 8 de abril de 1994, Cobain foi encontrado morto em sua casa em Seattle, vítima do que foi oficialmente considerado um suicídio por um tiro de espingarda na cabeça. As circunstâncias de sua morte, por vezes, tornam-se um tema de fascínio e debate. Desde sua estréia, o Nirvana, com Cobain como compositor, vendeu mais de 25 milhões de álbuns nos Estados Unidos, e mais de 50 milhões em todo o mundo.

 

02- Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam (EUA):

Eddie Vedder nascido Edward Louis Severson III, Evanston, Illinois, em 23 de Dezembro de 1964 é um músico americano. É vocalista e guitarrista da banda grunge Pearl Jam.
Nasceu na Califórnia, mudando-se nos anos 90 para Seattle, onde integrou a referida banda. Eddie Vedder é conhecido pelo tom de voz peculiar, considerado um ícone cultural, e uma estrela rock.

No processo contra a distribuidora de bilhetes, a banda exigiu através dos tribunais que a empresa reduzisse os seus lucros, a fim de diminuir o preço dos bilhetes para os seus concertos, para que os fãs fossem beneficiados.
Somando-se isso ao activismo político como por exemplo, em 2004 a banda realizou, com outras bandas de renome, uma digressão pelos Estados Unidos, numa tentativa de boicotar o voto no então presidente George Bush; chegando mesmo a ser criticado por ter queimado em palco uma máscara de George W. Bush e em defesa de causas humanitárias, sociais e ambientais os Pearl Jam tornaram-se uma das mais idolatradas e respeitadas bandas da história do rock, vendendo até à data cerca de 30 milhões de discos nos Estados Unidos e 60 milhões em todo o mundo, sendo a banda recordista de álbuns ao vivo.

01- Jared Leto, vocalista do 30 Seconds to Mars (EUA):

Jared Joseph Leto nascido em Bossier City, 26 de dezembro de 1971 é um ator estadunidense e vocalista da banda 30 Seconds to Mars.

Alguns de seus trabalhos no cinema foram: o filme Lenda urbana, no qual fazia um dos papéis principais; Alexandre, O Grande interpretar Hephaestion, o par amoroso de Alexandre, interpretado por Colin Farrell; O filme O Senhor das Armas, que interpretou o assassino de John Lennon, Mark David Chapman em “Chapter 27″ o qual  ganhou quase 30 quilos para interpretá-lo, mas conseguiu recuperou seu peso normal em semanas. Entretanto, o sacrifício rendeu-lhe problemas: por causa da perda radical de peso com o término das gravações, foi diagnosticado com gota.

Em 1999 Jared lançou nacionalmente o primeiro álbum da sua banda “30 Seconds To Mars”.
E chegaram a fazer shows em todo território nacional, Canadá e Inglaterra para promover o álbum.

É vegan. Já falou isso em várias entrevistas, e explicou o motivo por deixar de consumir ovos, leites e seus derivados.

Gostaram?
Concordam ou discordam?


Bônus: 

Obrigado pelos avisos meninas, o top não seria o mesmo sem eles!
Então, cá estão eles:

M. Shadows, vocalista do Avenged Sevenfold (EUA):

Matthew Charles Sanders, nascido em 31 de julho de 1981 é compositor e membro fundador da americana de metal da banda Avenged Sevenfold.

 

Jared Followill, baixista do Kings of Leon (EUA):

Michael Jared Followill nascido em 20 de novembro de 1986 e embora indicado muitas vezes como um dos melhores baixistas da atual cena indie rock, é conhecido por suas linhas simples e marcantes e pela contribuição nas composições da banda. Recentemente Jared foi apontado como o pivô da separação de Joe Jonas e Ashley Greene (fofoquinha, hehehe).

Dave Grohl, vocalista e guitarrista do Foo Figters e baterista do Nirvana e Them Crooked Vultures (EUA):

David Eric Grohl nasceu em 14 de Janeiro de 1969. Passou quatro anos como baterista da banda grunge Nirvana. Após a morte de Kurt Cobain em 1994, Grohl entrou em estudio em Seatle. Com exceção da parte de guitarra de “X-Static” por Greg Dulli do grupo americano Afghan Whigs, Grohl tocou todos os instrumentos das faixas que depois de mixadas, tornou-se posteriormente o primeiro álbum do Foo Fighters.

Daniel Johns vocalista, guitarrista e compositor do Silverchair e The Dissociatives:

Daniel Paul Johns nasceu em 22 de abril de 1979. É um músico australiano, conhecido pelo seu trabalho como vocalista, guitarrista e compositor da banda Silverchair e também do The Dissociatives. Além da atuação como músico, Daniel co-produziu os álbuns Diorama eYoung Modern, lançados pelo Silverchair, e o homônimo The Dissociatives. Já teve uma série de problemas com doenças, passando por depressão, anorexia e artrite. Contudo, o músico encontra-se atualmente bastante saudável. Recentemente divorciou-se da cantora Natalie Imbruglia.

Chris Cornell, vocalista e guitarrista do Audioslave e Soundgarden:

Christopher John Boyle nascido em Seattle, Washington em 20 de julho de 1964. Além de todo trabalho no mundo da música, Cornell estrelou a campanha de 2006 da grife John Varvatos e tem um restaurante em Paris, Black Calavados (BC). Atualmente mora na cidade luz com a esposa Vicky Karayiannis, os filhos Toni e Christopher e tem também uma filha do primeiro casamento, Lillie Jean. Chris Cornell, a voz por trás de Soundgarden, Audioslave e Temple of the Dog, tem sido chamado de “o solista mais dinâmico da força rock and roll produzido pela Revolução Grunge do começo dos anos 90”.

E caso ainda esteja me esquecido de alguem, por favor não deixem de me avisar, hehehe

Beijos.

54 Comentários
!-- WP FOOTER -->